Qual foi o Pecado introduzido por Adão na Humanidade?


Se Adão e Eva eram perfeitos, por que eles escolheram pecar? - VersiculosEmbora existam muitas opiniões e ensinamentos a respeito desse tema, é importante vermos o que a Bíblia fala sobre o pecado que separa o homem (a humanidade) de DEUS…
Para tanto, é necessário irmos ao princípio da Bíblia, em Gênesis, livro no qual Moisés, inspirado por DEUS, narra o princípio de todas as coisas, e também a queda do homem.

Lemos nesse livro que a serpente (na verdade o diabo disfarçado) se aproximou de Eva, indagando dela sobre o que DEUS havia dito…

Porque é necessário que nos arrependamos
O pecado introduzido por Adão

GN. 3

GN. 6:5-9,18

Adão e Eva encontravam-se num belo jardim plantado pelo próprio Criador, onde havia todo tipo de árvore frutífera e agradável à vista (2:8,9).

No meio do jardim, o Criador colocou duas árvores – a Árvore da Vida e a Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal. Em relação às árvores, DEUS ordenara que “comessem de todas livremente” (2:16), só havia uma restrição: não poderiam comer da “árvore do conhecimento do bem e do mal” (2:17), porque “no dia em que comessem morreriam”.

Está implícito no texto em que ocorre a ordem Divina (2:16) que o Criador queria (ordenara) que o homem comesse da Árvore da Vida, pois DEUS fez o homem para viver para sempre com ELE. A proibição de DEUS era exclusiva para uma única árvore, e o motivo era que “comer de tal árvore traria morte” (2:17).

No início tudo ia muito bem, até que o enganador entrou em cena… Quando DEUS colocou o homem no Jardim do Éden, colocou duas responsabilidades em suas mãos: 1) Cultivar o Jardim do Éden e 2) “Guardar” o Jardim do Éden (2:15).

Talvez você pergunte: “Mas por quê, e de quê guardar o jardim?” (já que não havia outros seres humanos na Terra, e o homem dominava sobre os animais). O homem precisava guardar o jardim, do quê?

A respeito dessa questão, lemos em Ezequiel 28:12-18 que há um querubim, um ser espiritual (v.14) que, de acordo com essa passagem, e de acordo com Isaías 14:12-19, foi expulso do céu, sendo lançado na Terra – AP. 12:7-9.

Esse querubim estava à espreita lá no Éden, esperando uma oportunidade de causar dano; esse ser a quem a Bíblia chama de “o diabo”, e o “pai da mentira” (João 8:44) e, através de uma serpente, aproximou-se da mulher (porque o homem não guardou o Éden) com o intuito de enganá-la (2 Coríntios 11:3). Eva, em seu estado de inocência e pureza, entabulou um diálogo com a “serpente”:

“Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim? E disse a mulher à serpente: Do fruto das árvores do jardim comeremos, mas, do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis, para que não morrais”. (Gênesis 3:1-3)

Observemos que em sua conversa com a mulher, o Diabo propositalmente diz exatamente o contrário daquilo que DEUS havia dito – compare-se 3:1 com 2:16. Diante do que a mulher, então, diz, registrado em 3:23, o Diabo faz uma afirmação contrária ao que DEUS havia dito. O Diabo diz à mulher: “Certamente não morrereis” (3:4), além de insinuar que DEUS havia mentido à Adão e Eva, quando lhes proibiu comer da Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal, dizendo-lhes que morreriam no dia em que dela comessem. O Diabo ainda diz para a mulher que, ao comerem da Árvore do Conhecimento, não apenas “não morreriam”, como também “seus olhos se abririam” e “seriam, como DEUS, conhecedores do bem e do mal” – 3:4,5.

Percebamos aqui, que o Diabo não afirmou que eles teriam o “poder” de DEUS, e sim o “saber” de DEUS. O Diabo instiga a mulher a “conquistar” o “saber”, a obter “conhecimento”.

No momento em que a mulher “dá ouvidos” (dá crédito, acredita) nas palavras do Diabo (que são uma expressão da mentira, já que ele é o pai da mentira – JO. 8:44), ela está automaticamente “deixando de acreditar nas palavras que Adão lhe transmitira, conforme houvera de DEUS recebido.

Ao dar ouvidos ao Diabo e não ao SENHOR, Eva, ainda que enganada, duvida da Palavra de DEUS. Ora, a dúvida é sinônimo de “incredulidade”. Eva não creu na Palavra de DEUS que Adão lhe houvera dito.

Mais tarde, quando Adão a encontra, Eva, então, argumenta com ele… Provavelmente lhe reproduz as mesmas palavras da “serpente”. Ao ouvir as palavras de Eva, e vendo-a “viva” mesmo após haver comido do fruto proibido, Adão “dá ouvidos à voz” de sua mulher – GN. 3:17.

Acontece que, diante de duas palavras oriundas de fontes diferentes, e palavras antagônicas entre si, “dar ouvidos” (dar crédito) a uma, implica em “não dar ouvidos” à outra.

Na situação que temos nesse momento da história temos o seguinte dilema:

Há uma árvore no meio do jardim… DEUS ordena: “Não comam, porque vão morrer”. O Diabo afirma: “Comam, porque não morrerão”.

Crer em uma implica em “não crer” em outra! Ou Eva dá ouvidos à Adão, não crendo na serpente, ou dá ouvidos à serpente e não crê em Adão.

Eva ouviu a serpente!

Quando Adão chega e conversa com Eva, o mesmo problema surge! Provavelmente Eva reproduziu aos ouvidos de Adão os mesmos argumentos do Diabo. A Bíblia não diz o quê Eva falou à Adão, mas infere-se de GN. 3:17 que ela falou algo a ele, pois a repreensão de DEUS para Adão é que ele havia “dado ouvidos” (dado crédito) à voz da sua mulher, e não à voz de DEUS. Ou seja, Adão creu na mulher (que crera no Diabo) e não creu na Palavra de DEUS.

O “não crer” significa incredulidade! Portanto, nesse momento da história humana entra em jogo a “incredulidade”, o “não dar ouvidos” à Palavra de DEUS, não crer na verdade.

E a incredulidade tem, desde então, afastado a humanidade de DEUS. Ou seja, a humanidade tem preferido “dar ouvidos” ou “dar crédito” antes na mentira do que na Verdade. A humanidade, de uma forma geral, não crê em DEUS, não crê na Palavra de DEUS.

Daí o motivo desta afirmação feita por JESUS:

“Todavia, digo-vos a verdade: que vos convém que eu vá, porque, se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, se eu for, enviar-vo-lo-ei. E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça, e do juízo: do pecado, porque não creem em mim;”

(João 16:7-9)

“Cuidai, irmãos, que não haja, porventura, em algum de vós um perverso coração de incredulidade, em apostatar do Deus vivo; mas exortai-vos uns aos outros todos os dias, durante o tempo que se chama Hoje, a fim de que algum de vós não seja endurecido pelo engano do pecado.  Pois nos tornamos participantes de Cristo, se guardarmos firmes, até o fim, o princípio da nossa confiança.  Enquanto se diz: Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais os vossos corações, como na provocação. Pois quais foram os que, tendo-a ouvido, o provocaram? Não foram todos os que saíram do Egito por meio de Moisés?  E contra quem esteve indignado quarenta anos? Não foi contra os que pecaram, cujos corpos caíram no deserto?  E a quem jurou que não entrariam no seu descanso, senão aos que foram desobedientes?  Vemos que não puderam entrar por causa da incredulidade”.
(Hebreus 3:12-19)

“Cuidai, irmãos, que não haja, porventura, em algum de vós um perverso coração de incredulidade, em apostatar do Deus vivo; mas exortai-vos uns aos outros todos os dias, durante o tempo que se chama Hoje, a fim de que algum de vós não seja endurecido pelo engano do pecado.  Pois nos tornamos participantes de Cristo, se guardarmos firmes, até o fim, o princípio da nossa confiança. Enquanto se diz: Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais os vossos corações, como na provocação. Pois quais foram os que, tendo-a ouvido, o provocaram? Não foram todos os que saíram do Egito por meio de Moisés?  E contra quem esteve indignado quarenta anos? Não foi contra os que pecaram, cujos corpos caíram no deserto?  E a quem jurou que não entrariam no seu descanso, senão aos que foram desobedientes? Vemos que não puderam entrar por causa da incredulidade.”

(Hebreus 3:12-19)

Vemos, ao longo do Evangelho, o SENHOR JESUS afirmando que a salvação está ligada ao “crer” e a condenação ao “não crer” – “quem crer e for batizado, será salvo, mas quem não crer, será condenado” (MC. 16:16). JESUS ainda afirmou: “Eu sou a luz que vim ao mundo, para que todo aquele que crê em mim não permaneça nas trevas”. (João 12:46)

Portanto, ao longo das Escrituras, o grande problema é a incredulidade, e não a independência, pois esta (a independência) existe por causa da incredulidade. Quando a Bíblia fala da salvação, nos mostra que ela não vem pelas obras, e sim por meio da fé (EF. 2:8). Em Atos, quando Pedro se levanta, cheio do Espírito Santo e faz aquela pregação, a Bíblia afirma que, “foram batizados os que de bom grado receberam a sua palavra…” (AT. 2:38-41).

Portanto, o legado de Adão para a humanidade não foi a independência, e sim a incredulidade. A incredulidade, o “não dar ouvidos”, “não acreditar” em DEUS faz com que a pessoa busque, ela própria, satisfazer as suas necessidades, planejar executar a sua própria vontade, porque, não crendo em DEUS, não pode confiar nELE para satisfazer suas necessidades, tampouco vai buscar a Sua vontade.

Por não crer que DEUS lhe faz repousar seguro (SL. 4:8) o homem inventa formas de se proteger.

Por não crer na Palavra de DEUS, que afirma que quando buscamos em primeiro lugar com o Reino de DEUS, as nossas necessidades são supridas (MT. 6:33), é que o homem prioriza o trabalho e o sustento acima das outras coisas, não lhe sobrando tempo para “buscar em primeiro lugar o Reino de DEUS e a Sua justiça”.

Por não crer no governo de DEUS, é que o homem procura colocar sobre si governos humanos.

Voltemo-nos à Palavra de DEUS, buscando em JESUS uma fé genuína e autêntica, a fé que “uma vez foi dada aos santos” (JD. 1:3).

Sendo, portanto, a INCREDULIDADE (e não a independência) o grande problema, precisamos adquirir a FÉ EM DEUS…

Sobre Carlos Alberto Bächtold

Cristão, natural de Joinville/SC, casado com Adriana B.S. Bächtold, com quem tem dois filhos, Daniel e Débora. Atua como professor pós-graduado na rede pública de ensino. Profeta, é responsável por alguns discípulos de CRISTO em Foz do Iguaçu, onde mantém residência, buscando cooperar com a expansão do Reino de DEUS sobre aqueles com quem se relaciona. Após o afastamento do trabalho da esposa, que teve que ser submetida à dois transplantes de córnea, cujo quadro clínico é irreversível (para a medicina), decidiu ampliar este site, antes apenas de artigos sobre o Reino, para oferecer às famílias homeschoolers os cursos de matemática desenvolvidos por sua esposa e por ele diagramados e colocados nesta plataforma.
Esse post foi publicado em verdade. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s