Publicado em Deixe um comentário

A Oferta de Satanás

Leitura: GN. 3:5 – EZ. 28:12, 17 – LC. 4:5-7

O mundo espiritual invisível

No princípio, quando DEUS criou o universo (HB. 11:3; GN. 1:1; SL. 33:6), criou também seres espirituais, que são invisíveis aos nossos olhos físicos; entre esses seres espirituais o CRIADOR estabeleceu uma hierarquia, uma “ordem” (CL. 1:16; EF. 3:10).

As Escrituras nos falam de “serafins” (IS. 6:1-3), “querubins” (GN. 3:24; SL. 99:1; …), “arcanjos” (príncipes de anjos) (JD. 9; DN. 10:13, 20, 21) e “anjos” (GN. 16:7; 19:1; 32:1; SL.103:20 …); todos esses seres são dotados de capacidades sobrehumanas, aquilo que aos nossos olhos seriam “poderes” porque são capacidades inerentes à sua natureza espiritual. Esses seres, têm, também, atribuições específicas que lhes foram datas pelo CRIADOR quando de sua criação.

Sobre cada um desses seres, no momento em que foram criados (e também sobre o primeiro casal de humanos) resplandecia a glória do SENHOR, havia um resplendor, uma luz que os cobria como um vestido (SL. 104:2).

Quando Adão e Eva pecaram, no Éden, eles foram “destituídos” da glória de DEUS, isto é, perderam aquilo que tinham sobre si – a Luz de DEUS – RM. 3:23.

Porém, Adão e Eva não foram os únicos a perderem a glória de DEUS. Muito antes da criação do homem, algo aconteceu no mundo espiritual levando um grupo dos seres espirituais a também “perderem sua luz”.

Satanás – Sua origem

Dos seres espirituais já citados anteriormente, havia um querubim cujo nome era “Lúcifer”, que significa “portador da luz”, pois era, entre os seres espirituais, aquele de maior resplendor, sendo, também, o mais belo entre todos. Esse querubim deixou-se contaminar com o orgulho (por causa de sua posição, beleza e resplendor), e planejou estabelecer o seu trono acima dos anjos de DEUS, para receber adoração (IS. 14:12-15). Lúcifer queria para si uma posição que pertence somente a DEUS, pois só DEUS pode ser adorado (NE. 9:6; AP. 19:10). Quanto Lúcifer concebeu em sua mente tal desígnio, o SENHOR o repreendeu e o expulsou de seu lugar original. Assim, Lúcifer foi lançado do céu, e com ele, uma terça parte dos “exércitos celestiais” (IS. 14:12; LC. 10:18; JO. 12:31; AP. 12:7-12; e referências).

A partir do momento em deu lugar ao orgulho, e levantou-se contra DEUS, Lúcifer também perdeu a sua luz, a sua glória, passando, agora, a ser um ser “das trevas”. A partir de sua expulsão da Presença de DEUS, esse querubim passou a se opôr ao propósito eterno de DEUS em relação à criação, e por se opor a DEUS, recebeu o nome de satanás – que significa opositor, inimigo, aquele que se opõe à vontade de DEUS – ZC. 3:1; MT. 16:23; AT. 5:3; 2 CO. 11:13-15 e referências.

Além de se opor à vontade de DEUS, satanás também continuou a mentir sobre DEUS, fazendo aqui na Terra o mesmo que fizera entre os anjos de DEUS, razão pela qual JESUS o declara “pai da mentira” (JO. 8:44). Assim, que logo que DEUS criou a mulher, satanás se aproxima dela com o objetivo de mentir-lhe e enganá-la, semeando na mente de Eva a dúvida (GN. 3:1-5; MT. 4:3; 2 CO. 11:3). Por causa dessa sua natureza caluniadora, ele passou a ser também conhecido como “diabo” (caluniador, mentiroso) – JÓ 1:11, pois mente e inventa calúnias sobre DEUS e sobre o homem.

Satanás usurpa de Adão o governo da Terra

Assim que DEUS criou o homem, entregou a ele o governo da Terra (GN. 1:16-28; SL. 115:16). Quando DEUS entregou ao homem o domínio sobre toda a Terra, DEUS tinha um propósito tanto para o homem, quanto para o planeta no qual o havia colocado. O homem foi feito para habitar na Terra, e a Terra feita para ser habitada pelo homem e por todas as criaturas que fazem parte dela. Certamente que durante o tempo em que tinha acesso à Presença de DEUS, Satanás tomara conhecimento do propósito de DEUS para a Terra. Entretanto, Satanás não compartilhava dos mesmos sentimentos para nosso planeta. Tendo seus planos frustrados entre os seres angelicais, não conseguindo governar os céus, ele tentará, de alguma forma governar a Terra.
Assim, Satanás se aproxima de Eva, na forma de uma serpente, pois precisa enganar Eva, e fazer com que ela induza Adão à incredulidade, pois esta fará com que ele desobedeça a ordem de DEUS e perca, assim, a autoridade que DEUS colocara em suas mãos. Se ele tiver sucesso em vencê-los através da mentira, eles se tornarão seus escravos (2 PE. 2:19). Com isto em mente, satanás vai até Eva.

A oferta do Diabo

Em Gênesis 3 o diabo conversa com Eva, lançando-lhe dúvidas sobre as Palavras que DEUS falara à Adão. DEUS dissera à Adão, em relação ao fruto da “Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal”: “no dia em que dela comeres, certamente morrerás” (GN. 2:17). O diabo diz a ela: “certamente não morrereis”, e ainda acrescenta: “se abrirão os vossos olhos, e sereis como DEUS, sabendo o bem e o mal” (GN. 3:4, 5).

Eva, enganada, tomou do fruto proibido e comeu (GN. 3:13; 2 CO. 11:3). Ao comer do fruto, Eva não experimentou de imediato a morte física, mas sim a morte espiritual (1 TS. 5:23; MT. 10:28; EF. 2:1; EZ. 18:4), pois quando pecamos “tocamos a morte” e “somos tocados por ela”, perdendo o contato, a comunhão com DEUS, que é a fonte da vida.

A mulher não “deu ouvidos” ao seu marido, e foi enganada. Adão, porém, se depara com Eva que “continua viva”, mesmo após haver comido da árvore que fora proibida; e a dúvida surge agora no interior de Adão.
O CRIADOR mentira para ele? Enquanto em sua mente ainda retumbavam as palavras ditas por DEUS (GN 2:17), os seus olhos contemplavam Eva viva, falante, a lhe oferecer do fruto proibido… É então que Adão não crê nas palavras que lhe haviam sido ditas por DEUS…

Diante do que está diante dos seus olhos, Adao prefere “dar ouvidos” à mulher, e não a DEUS. Ao “dar ouvidos” (acreditar) na mulher, Adão “não creu” em DEUS.

A incredulidade concebeu, então, a rebelião, que deu à luz a desobediência. Pronto! Adão e Eva foram vencidos pelo Diabo.

A Proposta do Diabo

A oferta da serpente tinha algumas verdades…
a) Se abrirão vossos olhos (GN. 3:5,7)
b) Sabereis o bem e o mal (GN. 3;5, 22)
Mas essas verdades estavam subordinadas a uma grande mentira: “não morrereis”. Tanto Adão quanto Eva morreram!

E quanto à proposta feita pela serpente? O quê, de fato, Satanás lhes ofereceu? Em Gênesis 3:5, 6 vemos o objeto do desejo da mulher, oferecido pela serpente:

“E, vendo a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento, tomou do seu fruto, e comeu, e deu também ao seu marido, e ele comeu com ela”. (GN. 3:6)

Lá no Éden, Satanás oferece ao homem e à mulher o“conhecimento”, o “saber”, um conhecimento não originado em DEUS, mas neles próprios. Um conhecimento que não foi o resultado da confiança mas sim da dúvida, um conhecimento que não dependia da fé…

Por essa razão a Palavra de DEUS nos adverte a que “não saibamos mais do que convém saber” (RM. 12:3), mas sim “segundo a medida da fé que DEUS repartiu a cada um”. No A.T. o salmista declara: “não me exercito em grandes assuntos…” (SL. 131:1).

Portanto, a questão da nossa fé, segundo o texto do livro de Romanos, pode ser influenciada de forma negativa quando nos empenhamos em “saber mais do que convém saber”. O nosso conhecimento ou saber deve acompanhar a medida de fé que nos foi dada, deve, por assim dizer, vir do nosso relacionamento com o SENHOR e com Sua Palavra. Tiago mesmo nos aconselha: “Se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a DEUS… e ser-lhe-á dada” (TG. 1:5).

A verdadeira sabedoria vem de DEUS, e também o conhecimento verdadeiro sobre qualquer coisa. Não há necessidade de buscarmos o conhecimento fora da vontade de DEUS, porque o Espírito Santo nos ensina todas as coisas – se nós nos rendermos, integralmente a ELE – 1 JO. 2:27.

Conclusão

  • Satanás conseguiu, ao enganar Eva, usurpar de Adão o governo da Terra, e hoje é o Diabo quem governa o mundo (2 CO. 11:3; 1 JO. 5:19; LC. 4:5-7; 1 JO. 2:15).
  • Desde o princípio da humanidade, e até nos nossos dias, o diabo conduz o homem a saber mais do que convém saber, levando-o a enveredar por uma busca de conhecimento que só aumenta sua soberba e o afasta cada vez mais da fé e da dependência de DEUS. A busca pelo conhecimento tem destruído muitas civilizações que acabaram recebendo um conhecimento que não lhes pertencia.
  • A verdadeira sabedoria é dada por DEUS (TG. 1:5), e só DELE vem o verdadeiro conhecimento. O único conhecimento que traz a vida eterna é o “conhecimento de DEUS” (JO. 17:3). Qualquer conhecimento que não traga o conhecimento de DEUS, deve ser rejeitado!

Publicado em Deixe um comentário

Deixar a mentira

Leitura: EF. 4:25a

decisoesQuando DEUS nos fala em Sua Palavra que nós devemos deixar a mentira, não se trata apenas de uma ordem no sentido de “não falar a mentira”; antes, é uma ordem que envolve direção e posição. Tem a ver com movimento, é sair da mentira.

É uma ordem muito semelhante àquela dada no passado para Abraão, em Gênesis 12:1 à “Sai-te da tua terra… para a terra que EU te mostrarei”.

Sempre que DEUS ordena ao homem que este deixe um lugar, ELE indica-lhe também um “destino”. DEUS chamou Abraão para “sair”, garantindo-lhe “um lugar para onde ir”.

Quando olhamos para Adão, no Éden, podemos ver que Adão encontrava-se posicionado não apenas geograficamente no Éden, mas espiritualmente “em DEUS”.

Se partirmos do princípio de que “DEUS É A VERDADE” (DT. 32:4), Adão, então, por “morar em DEUS” (SL. 90:1) morava “na VERDADE”. Por conseguinte, Eva, esposa de Adão, desfrutava, com ele, da mesma “posição”, tendo em vista que Adão era “seu cabeça” – 1 CO. 11:3.

Adão era o “guardião” da sua família, logo, Eva estava em segurança (GN. 2:15). Entretanto, Adão “baixou a guarda”! Adão subestimou certo querubim que estava ali pelo Jardim do Éden (EZ. 28:13-15).

Bastou um descuido seu, um momento de tempo longe de sua esposa… Isso foi o bastante para que Eva fosse seduzida e enganada pelo Diabo – 2 CO. 11:3; 1 TM. 2:14; GN. 3:13.

Nesse dia, quando Eva, mesmo que enganada, deu ouvidos à mentira do Diabo (AP. 12:9; JO. 8:44) e quando convenceu Adão, levando-o a pecar com ela (GN. 3:17a), nesse mesmo dia, ainda que não tenham percebido, mudaram de posição.

Por isso DEUS pergunta à Adão: “Onde estás”? Não se trata aqui de um “onde” geográfico! DEUS sabia a localização geográfica de Adão. A pergunta, ali, era retórica… Como que dizendo: “Adão, percebe que você mudou de posição”?

A glória (luz) de DEUS que brilhava sobre eles (Adão e Eva) se apagou, e agora sua nudez aparece – SL. 104:1,2; 90:16; RM. 3:23; GN. 3:7.

A partir daquele momento Adão deixou de “estar na Verdade”, e passou a “estar na mentira”. Deixou de ser o governante do mundo, deixou de “dominar” o mundo, para “ser dominado” por satanás. Com um simples ato, Adão entregou ao Diabo não apenas poder sobre sua própria carne, como também entregou a ele o governo do mundo – GN. 3:14, 19; MT. 3:7; LC. 4:5,6; 1 JO. 5:19.

Desde aquele momento em diante, quando Satanás recebeu das mãos de Adão o governo, o mundo começa a “seguir um curso”, a partir daquele momento todas as ações do mundo serão em oposição ao Reino (Governo) de DEUS – EF. 2:2; 1 JO. 2:16; OS. 4:1.

A partir de então há “duas posições”, “duas situações”, onde é possível que estejamos:

· Ou estamos “no espírito” – RM. 8:9 – ou estamos “na carne” – RM. 8:8;

· Ou estamos “em CRISTO” – 2 CO. 5:17 – ou estamos “em Adão” – 1 CO. 15:21,22;

· Ou estamos “na verdade” – EF. 4:21; JO. 15:7 – ou estamos “na mentira” – EF. 4:25 (se há um mandamento para “deixar”, é porque existe a situação de “estar”). Se o Diabo é a “fonte da mentira” (JO. 8:44), e se “o mundo todo jaz (está) no Maligno” (1 JO. 5:19), então, por dedução lógica, “o mundo todo está na mentira”.

Resumindo, tudo que é feito “na carne”, na “força humana”, na “independência de DEUS”, é feito sob o domínio da mentira. E isto aplica-se a todo tipo de atividade, até mesmo a atividade “religiosa”.

Portanto, o convite registrado em Romanos 12:2 que diz para “não nos conformarmos com este mundo” é totalmente coerente com toda a revelação contida nas Escrituras.

Em relação aos filhos de DEUS, o SENHOR JESUS tomou providências. Conhecendo os ardis do Diabo, JESUS fez uma provisão para Seus filhos.

O SENHOR sabia que muitos apostatariam da fé genuína e verdadeira, sabia que muitos deixariam a verdade e seguiriam a mentira.

Então, para que não fôssemos enganados, o SENHOR JESUS estabeleceu “ministérios” na Sua Igreja.

Ao examinarmos Efésios 4:11-16 encontramos o cuidado amoroso de CRISTO por Sua Igreja:

v. 11 à ELE mesmo deu uns (não todos, mas apenas alguns) para:

a) Apóstolos

b) Profetas

c) Evangelistas

d) Pastores e Doutores.

(Estes são os quatro ministérios existentes na Igreja neotestamentária)

v. 12 à O que o SENHOR JESUS quer fazer através deles?

– O aperfeiçoamento dos santos (HB. 6:1,2)

Para quê?

– Para a “obra do ministério”.

Que obra (trabalho) é esse?

– Para a edificação do Corpo de CRISTO (Igreja – EF. 1:22,23)

v. 13 à Por quanto tempo, até quando?

– Até que “todos” cheguemos à unidade da fé

Que fé é esta?

EF. 4:5; JO. 7:38,39; GL. 2:20. JD. 3; 1 JO 5:4; 1 CO. 1:10). A “unidade da fé” indica os cristãos devem “crer da mesma forma”, “falar todos uma mesma coisa” – “Rogo-vos, porém, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que digais todos uma mesma coisa, e que não haja entre vós dissensões; antes sejais unidos em um mesmo pensamento e em um mesmo parecer”. (I Coríntios 1:10)

– Até que cheguemos ao conhecimento do Filho de DEUS, a varão “perfeito”, à medida da estatura completa de CRISTO.

v. 14 à Para que não sejamos mais meninos inconstantes (1 CO. 3:1-5; HB. 5:11-14), levados em roda por todo vento de doutrina, pelo engano dos homens que, com astúcia, enganam fraudulosamente (induzem ao erro). Portanto, os ministérios foram levantados pelo SENHOR JESUS para proteger os demais membros do Corpo de CRISTO (os cristãos) contra as falsas doutrinas, contra o engano dos falsos mestres (2 PE. 2:1-3) que, com astúcia, induzem ao erro.

v. 15 àseguindo a verdade em amor fraterno, cresçamos em tudo, … em CRISTO.

Os ministérios, então, levam os cristãos a um crescimento ordenado, uniforme, não enfatizam certas verdades em detrimento de outras, nem omitem parte das Escrituras escolhendo somente aquelas que lhes convêm. O Corpo (Igreja), precisa crescer de forma uniforme.

v. 16 àDo qual todo o corpo, bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor”.

O crescimento do Corpo (da Igreja) só ocorre “segundo a justa operação de cada parte”, auxiliado por todas as “juntas”. Ou seja, para que haja o correto crescimento do “corpo”, cada membro precisa estar “ligado”, estar coordenado por “suas juntas” (pelos irmãos próximos, por aqueles que são sua autoridade ou pelos seus cuidadores).

Em suma, o SENHOR JESUS está edificando a Sua Igreja – MT. 16:18 – na qual ELE É não só o fundamento (1 CO. 3:11), mas também é o autor (originador) e o consumador (que executa) da fé (HB. 12:2). E essa fé é uma fé não fingida, antes é pura e frutífera. Uma fé coerente com as Escrituras – JO. 7:38,39.

Todo o resto é apenas ilusão. São mentiras de satanás e deve ser deixado, ainda que tenham belos títulos, bela aparência, e por mais eloquentes que sejam os seus defensores.