Publicado em Deixe um comentário

AS PARÁBOLAS DO ETERNO

Leitura:

  • JÓ 33:14-18;
  • GN. 31:24; 37:5-8;
  • DN. 2:1, 19, 21-29
  • MT. 1:20-24

homem_sonhandoÉ muito interessante observar, nas Escrituras Sagradas, como as pessoas do passado recebiam, através dos sonhos, informações sobre fatos que influenciariam não apenas sua própria história, como também as histórias de muitas outras pessoas.

É também interessante perceber, no caso de José, como, embora ele tenha tido um sonho em forma de “parábola” (GN. 37), seus irmãos entenderam a parábola (figura) que foi mostrada a José e que se cumpriu muitos anos depois.

Lamentável é constatar que, em nossos dias, as pessoas negligenciam essa ferramenta de comunicação do Eterno com o homem – os sonhos!

Com o passar do tempo as pessoas foram perdendo sua sensibilidade espiritual, suas mentes foram ficando embotadas, cheias de ideias e presas a um ativismo secular, a uma constante ansiedade.

Um grande número de pessoas, por conta da ansiedade, passou a depender de drogas para conseguir dormir à noite, e muitas há que sofrem de insônia.

A ansiedade e o estresse tornaram-se uma prisão onde a maioria da sociedade queda-se presa.

Daqueles que têm sonhos enquanto dormem, são raros os que compreendem aquilo que sonham, qual a mensagem que seu sonho traz; mais raros ainda, são aqueles que anotam aquilo que sonham.

mulher_sonhandoPara a maioria, os sonhos não têm peso ou valor algum, não são importantes.

Como estão enganados!

O texto de Jó nos mostra como DEUS se serve dos sonhos, para ensinar o homem, para “instruí-lo”.

Salomão, o homem mais sábio que já existiu, afirmou que “a alma do homem é a lâmpada do SENHOR , a qual esquadrinha todo o mais íntimo do ventre”. ─ PV. 20:27 (ARC)

Na realidade, quando o sonho não é uma parábola do Eterno, cujo entendimento e interpretação são possíveis à luz das Escrituras, ele (o sonho) é, então, uma projeção do subconsciente do sonhador de anelos que, por não conseguir realizá-los na vida real, são energizados pela força psíquica e realizados no sonho.

Mas, mesmo este tipo de sonho (projeções do subconsciente) permite ao homem um maior autoconhecimento.

Nenhum sonho é sem valor!

Quando você sonha, algo está sendo revelado à você, quer acredite ou não nisto.

O mundo invisível aos seus olhos físicos, abre um “portal” e tenta, de algum modo, influenciar suas ações no mundo físico.

Os pesadelos – que muitos julgam uma consequência de uma má digestão ou preocupação exacerbada – servem para mostrar àquele que sonha, que tipo de perigo o está cercando.

Até mesmo os animais e objetos que aparecem nos sonhos nada mais são do que “figuras” (analogias) que representam realidades presentes na vida daquele que sonha. Pode ter certeza disto!

Quer uma prova???

Desafio você a anotar um de seus sonhos (Quem sabe o que sonhar esta noite?) e a enviar por escrito – sem omitir nenhum detalhe – para meu e-mail. Tão logo possível, lhe retornarei com a mensagem contida em seu sonho.

Você poderá, então, experimentar por si mesmo(a) o que está registrado em JÓ 33:23-26.

Experimente!

O ETERNO quer que você O conheça!

Publicado em Deixe um comentário

PARA QUE NÃO TE FALTE NADA

Leitura e Reflexão:

FotoCarlosBachtoldDT. 2:7; SL. 111:5; 34:9. 10; MT. 6:33

“… coisa alguma te faltou”.

“ELE dá sustento aos que O temem”.

“… não têm falta alguma aqueles que O temem”.

“… mas aqueles que buscam ao SENHOR de nada têm falta”.

Se existe alguma coisa capaz de levar alguém ao desespero, a fome, certamente, é essa coisa.

Ao longo da história da humanidade é possível perceber os extremos a que chega alguém por causa da fome.

Por causa dela, guerras foram decididas, vidas foram mudadas, cidades foram conquistadas.

De acordo com as Escrituras, é no momento de fome que o homem traz à tona (manifesta) o que está em seu íntimo (coração) ─ DT. 8:2,3 ─ pois não há humilhação maior para o homem do que a falta do essencial – o alimento.

Ser chamado de “morto de fome” é sinônimo de “miserável”.

É interessante, ao analisarmos a história das nações, entendermos o que, de fato, traz a falta de alimentos, qual sua verdadeira causa.

Em Ezequiel 5:15-17 encontramos que DEUS envia a fome como “juízo” ou “julgamento” (castigo); o castigo de DEUS, portanto, envolve a escassez e a fome.

Logo, está perfeitamente coerente com os princípios Divinos que DEUS dê o sustento àqueles que O buscam, e traga a escassez e a fome aos que DELE esquecem.

Claro que há, também, quem tenha fartura de pão, sem sequer conhecer ao SENHOR, porém quero, neste artigo, tão somente trazer o entendimento sobre os princípios Divinos sobre o sustento, para aqueles que, de fato, desejam conhecer a DEUS.

Quanto aos ímpios que têm fartura de pão, as Escrituras também nos trazem entendimento a respeito; mas este artigo não é direcionado aos ímpios, e sim àqueles que desejam desenvolver um relacionamento saudável com o TODO PODEROSO.

Portanto, para os que desejam conhecer ao SENHOR, encontrarão aqui os princípios para que tenham sempre seu sustento assegurado.

Em Mateus 6:33, JESUS fala sobre a preocupação com o sustento e as coisas necessárias à vida humana ─ o que comerei? o que beberei? com que me vestirei? ─ e ELE próprio dá o segredo para que tais necessidades sejam supridas.

JESUS afirma que “basta buscarmos em primeiro lugar (antes de qualquer outra coisa) o Reino de DEUS e a Sua justiça e todas as necessidades serão supridas.

Logo, o melhor que temos que fazer para que tenhamos nossas necessidades supridas, não é ajuntar tesouros aqui na Terra – MT. 6:19 – mas sim procurar conhecer e fazer a vontade de DEUS, buscando ser úteis na edificação da “Casa de DEUS” – AG. 1:2-11, que é a Igreja de CRISTO – EF. 1:22,23; HB. 3:6 – pois o Reino de DEUS e a Sua justiça são estabelecidos na Terra através da Igreja.

Faça uma experiência!

Conheça a CRISTO e saberá identificar a Igreja que ELE, e não o homem, está edificando!



Publicado em Deixe um comentário

“CAÇANDO A DEUS”

 ArcadoTestemunhoOs “caçadores de DEUS” não estão limitados pelo tempo ou pela cultura, tampouco pela etnia. Tais pessoas surgem dos mais variados lugares, e dos mais diversos contextos históricos.

       Desde Enos, neto de Adão, Abraão o nômade, Moisés o fugitivo, Davi o jovem pastor, Josué o capitão de Israel e muitos, muitos outros.

       Ao longo da história contemporânea, inclusive, outros nomes foram aparecendo:

  • Evan Roberts,
  • William Seymour;
  • João Wesley;
  • Jorge Muller;
  • Samuel Morris;
  • e tantos outos.

       Somente a história nos mostrará os nomes de todos os “caçadores de DEUS”.

       Você é um deles?

       O SENHOR espera ser alcançado por alguém que tenha tal fome, que ultrapasse seu próprio controle.

       Os caçadores de DEUS têm muitas coisas em comum…

       Tais pessoas não têm interesse em ficar se acampando em volta de doutrinas conhecidas pela maioria, antes estão sempre buscando a doce Presença do Todo Poderoso.

       A intensidade de sua busca pode causar espanto para a maioria das pessoas, inclusive da cristandade, porém essa busca geralmente os conduz até aonde o SENHOR está!

       Se você é um caçador de DEUS, não vai se satisfazer em apenas seguir as trilhas do SENHOR, você também vai segui-las, até tocar nELE.

Verdade de DEUS x Revelação de DEUS

       Você saberia descrever a diferença entre a “verdade de DEUS” e a “revelação de DEUS”?

       A “Verdade” é onde ELE já esteve, enquanto que a revelação é onde ELE está! A primeira, são Seus “rastros”, e a segunda é ELE próprio, Sua Pessoa.

       Muito se satisfazem em saber onde DEUS esteve, contudo, os verdadeiros caçadores de DEUS não se satisfazem somente com o estudo de Seu rastro, ou Suas doutrinas ─ eles querem Sua Pessoa.

       A maioria da Igreja vive como alguém que está seguindo o rastro de um animal e consegue dizer onde o animal esteve, que direção tomou, qual seu peso, etc. Mas nunca tem qualquer contato com o animal.

       Apenas uma minoria segue as “pistas” até alcançar o “objeto” de sua busca ─ DEUS!

       DEUS não está interessado em quanto nós sabemos “sobre ELE”, mas sim em quanto nós “O conhecemos”, quanto nós o “desejamos”.

       Saber “sobre DEUS” poder ser obtido através de leituras e estudos que falam dELE, entretanto, conhecê-lO envolve um relacionamento real e pessoal com ELE.

       Você já O conhece???

       Você tem um relacionamento pessoal e real com DEUS de tal forma que ouça a Sua voz, ou apenas tem “adquirido informações sobre ELE, por meio de suas leituras e estudos”?

       Saiba que as informações sobre DEUS não lhe trarão Vida Eterna, isso só é obtido pelo relacionamento com ELE ─ João 17:3.

       Venha a ELE! Busca-O!
       Invoca-O!
       Olha Seu convite para você:

“Clama a MIM, e responder-te-ei, e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes, que não sabes”.

JR. 33:3