Chegamos ao Fim dos Tempos

Leitura:

· AT. 2:17; 2 TM. 3:1-8; RM. 1:21-31; GN. 18:20, 21; LC. 17:28-30; GN. 13:10-13; GN. 19:5; JD. 1:7; EZ. 16:49, 50…

Parte I

Seja bem-vindo(a) novamente a este espaço virtual onde o propósito de cada artigo é despertar o(a) leitor(a) para a necessidade de um relacionamento pessoal com o SENHOR JESUS, e também para a iminente volta de CRISTO.

O tema de hoje é “Fim dos Tempos”, pois olhando à nossa volta podemos perceber muito nitidamente que estamos vivendo o fim dos tempos, como a Bíblia afirma, e como já está profetizado desde os tempos antigos pelos profetas do SENHOR.

Vejamos, separadamente, os textos supramencionados…

Atos 2:17

Aqui nós encontramos a promessa de DEUS, citada pelo profeta Joel, no Antigo Testamento, do “derramamento do Espírito Santo” sobre “toda a carne” nos últimos dias, de forma que:

a) Nossos filhos iriam profetizar (falar inspirados pelo Espírito Santo);

b) Os jovens teriam visões (veriam coisas reveladas pelo Espírito Santo) e

c) Os velhos teriam sonhos (receberiam, por sonhos, revelação do Espírito Santo).

2 Timóteo 3:1-8

Nos últimos dias, viriam “tempos trabalhosos” (ou ainda, tempos de muita fadiga). Porquê dessa afirmação? Quais as caraterísticas dos últimos dias? Vejamos o que este texto nos mostra:

· Homens “amantes de si mesmos”;

· Avarentos (apegados ao dinheiro, mesquinhos, miseráveis);

· Presunçosos (que se julgam melhores que os outros);

· Soberbos (arrogantes, vaidosos; avarentos);

· Blasfemos (que insultam aquilo que é santo ou sagrado);

· Desobedientes à pais e mães (rebeldes);

· Ingratos (estéreis, improdutivos; sem gratidão);

· Profanos (que se opõe ao que é sagrado);

· Sem afeto natural (sem afeição natural);

· Irreconciliáveis (que não se pode reconciliar);

· Caluniadores (difamadores, que dizem calúnias; que inventam mentiras ofensivas);

· Incontinentes (sem moderação, descomedidos; sem comedida sexual);

· Cruéis (que tem prazer em fazer o mal);

· Sem amor para com os bons;

· Traidores (desleais);

· Obstinados (teimosos, que não cedem; inflexíveis);

· Orgulhosos (altivos);

· Mais amigos dos deleites, do que amigos de DEUS (amam mais os prazeres do que o SENHOR);

· Tendo aparência de piedade, mas negando sua eficácia (aparentam respeito pelas coisas sagradas, aparentam ter compaixão, mas não têm);

· Pessoas que se introduzem pelas casas e levam cativas as mulheres néscias, carregadas de pecados, levadas de várias concupiscências (que entram nas casas e aprisionam mulheres ignorantes, estúpidas, as quais são levadas por sua atração pelos prazeres materiais ou sensuais);

· Que aprendem sempre e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade;

· Pessoas que resistem à verdade, sendo

· Corruptos de entendimento (tendo seu entendimento estragado) e

· Réprobos quanto à fé (cuja fé foi reprovada, estando condenados).

RM. 1:21-31

Nessa passagem das Escrituras Sagradas, nos é dito que os homens não glorificam a DEUS nem Lhe dão graças (são ingratos), e em seus discursos, se desvaneceram (envaideceram, frustraram), e seu coração insensato (louco, leviano) se obscureceu (perdeu a luz). Dizendo-se sábios (que sabem muito), tornaram-se loucos (perderam a razão, o raciocínio). Mudaram a glória do DEUS incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível e de aves, quadrúpedes e répteis (passaram a adorar imagens de escultura, não apenas de pessoas, mas também de animais). Por essa causa, DEUS os entregou às concupiscências (atração pelo prazer material ou sensual) do seu coração. Estão “entregues à imundícia” (entregues à imundície, ao que é sujo, imundo aos olhos de DEUS), para desonrarem seus corpos entre si (tirarem a honra/dignidade uns dos outros). Pois “mudaram a verdade de DEUS em mentira”, honrando e servindo mais a criatura do que ao CRIADOR. A sociedade abertamente afirma que a Verdade de DEUS é apenas um “mito”, um “conto mitológico, mentiroso”, e preferem servir às criaturas (basta vermos o tratamento dado aos animais hoje em dia, e a própria “adoração” à ídolos – do que servir ao CRIADOR (JESUS CRISTO).

Estão entregues às suas paixões (sentimentos intensos e normalmente violentos) infames (torpes, vís, abjetos, desprezíveis). Nessa passagem já alerta contra o homossexualismo e o lesbianismo, ao afirmar que “as mulheres mudaram o uso natural no contrário à natureza, e semelhantemente, também, os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade (luxúria, volúpia) uns para com os outros, homem com homem, cometendo torpeza (atos impudicos, sem pudor ou vergonha – e ofensivos)

Por não se importarem em conhecer a DEUS (v. 28), foram por ELE entregues a um sentimento perverso (desviado do que é bom e correto, vicioso, corrupto, malvado), para fazerem coisas que não convém.

Estão “cheios” de toda

· Iniquidade (injustiça, corrupção dos bons costumes; injustiça; prática do pecado);

· Prostituição (exploração sexual; rebaixamento);

· Malícia (tendência para o mal; provocação; dissimulação; astúcia);

· Avareza (preocupação excessiva com acumulação de bens; falta de generosidade);

· Maldade (propensão para o mal; crueldade; perversidade; intenção maliciosa; malícia);

· Inveja (cobiça; desejo de possuir o que o outro tem);

· Homicídio (assassinato; levar outros à morte);

· Contenda (disputa; discussão; conflito; luta; guerra);

· Engano (artimanha para iludir; erro; ilusão);

· Malignidade (maldade; inclinação para o mal; moralmente mau; maldoso);

· Murmuradores (falam mal dos outros; maldizentes);

· Detratores (difamadores);

· Aborrecedores de DEUS (que aborrecem a DEUS);

· Injuriadores (são insultantes, buscam a desonra do próximo; ofensivos; insultantes);

· Soberbos*;

· Presunçosos*;

· Inventores de males (que promovem o mal);

· Desobedientes ao pai e à mãe*;

· Néscios (ignorantes, estúpidos, ineptos; sem sensatez);

· Infiéis nos contratos (traidores e desleais; que não cumprem seus compromissos);

· Sem afeição natural*;

· Irreconciliáveis*;

· Sem misericórdia (sem piedade; que não se compadece com a desgraça alheia);

Esses textos, por si só, já mostram a situação do mundo no qual estamos. Nem precisaríamos olhar os textos seguintes…, todavia, o propósito deste artigo não é apenas mostrar que estamos no fim dos tempos, mas também trazer um alerta para os perigos que cada cristão corre pelo simples fato de estar aqui

Continua…

Sobre Carlos A. Bächtold

Sou um discípulo de JESUS CRISTO. Casado com Adriana Bahiense Scansetti Bächtold, temos dois filhos: Daniel e Débora. Atualmente resido em Foz do Iguaçu, onde busco ser semelhante a JESUS, crendo em tudo o que ELE ensinou e obedecendo a tudo o que ELE ordenou. Para isso busco viver segundo o Evangelho do Reino, procurando fazer discípulos por onde vou. No momento atuo como professor de ensino fundamental na Rede Municipal de Educação.
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Seu comentário e opinião são importantes:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s