No meio dos Lobos

Leitura:

“Eis que vos envio como ovelhas ao meio de lobos; portanto, sede prudentes como as serpentes e símplices como as pombas”.
Mateus 10:16

“Ide; eis que vos mando como cordeiros ao meio de lobos.”
Lucas 10:3

“Mas o mercenário, e o que não é pastor, de quem não são as ovelhas vê vir o lobo, e deixa as ovelhas, e foge; e o lobo as arrebata e dispersa.”
João 10:12

       Quando o SENHOR JESUS fez a declaração registrada em MT. 10:16, ELE bem sabia em que “meio social” os discípulos iriam estar vivendo. JESUS bem sabia qual a “natureza” do homem. Assim que, de maneira muito “natural” JESUS disse aos Seus discípulos que estariam no “meio de lobos”, e que, por essa razão, deveriam ser “prudentes como as serpentes”, porém “símplices como as pombas”. Vamos entender nas próximas linhas, as implicações de se estar “em meio a lobos”, e também “quem são os lobos” contra os quais JESUS adverte os Seus seguidores.

AT. 20:29-30
Aqui o apóstolo Paulo, inspirado pelo Espírito Santo, faz um alerta à Igreja, afirmando que iriam entrar no meio dos cristãos “lobos cruéis”, que “não perdoariam o rebanho”. Ele identifica esses “lobos” como sendo “homens que falam coisas perversas, para atraírem discípulos após si”.

JO. 10:12
Aqui o próprio JESUS afirma que o “lobo” arrebata e “dispersa” as ovelhas (Ler EZ. 34:31). Mas ele (o lobo) só tem êxito em dispersar as ovelhas quando quem “cuida” delas é um “mercenário” e não um pastor.

Neste momento torna-se relevante conhecermos as características de um lobo (animal), a fim de podermos identificar os “homens-lobo” citados por JESUS.

O LOBO

O lobo é um animal “selvagem”. Isso significa que ele é “cruel”, “violento”, “mau”, “sem piedade”, “perverso”. Será que há alguma semelhança com os homens de nosso tempo?

O lobo é “oportunista”. Isso significa que eles, como animais carnívoros, não desperdiçam uma oportunidade de “forrar seus estômagos”. Mesmo que isso signifique devorar outros de sua própria espécie.

O lobo, nas palavra de JESUS, dispersa as ovelhas (JO. 10:12). Por que motivo “o lobo quer a ovelha distanciada de seu rebanho”? Ao contrário do pastor que procura reunir as suas ovelhas formando um só rebanho (JO. 10:16), o lobo quer cada ovelha “separada”, “sozinha”, afastada do rebanho. E por que razão? O lobo sabe que, sozinha, a ovelha é uma presa fácil. Enquanto está no meio do rebanho, guardada por seu pastor, a ovelha está segura ─ SL. 23:1-6). Porém, quando ela “se isola do rebanho”, torna-se presa das “feras do campo” – conforme EZ. 34:5,8. O lobo “arrebata e dispersa” as ovelhas, para “devorá-las”, e para que elas sejam devoradas pelas “feras” do campo…

Se tomarmos o rebanho por “Igreja”, e o campo pelo “mundo”, então precisamos ter aqui discernimento sobre quem são os lobos…

Os lobos, na Bíblia, assim como os “cães”, são os “maus obreiros”, aqueles que “têm aparência de piedade”, mas negam-na em suas vidas. Vale a pena ler Mateus 7:15…

Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores.
Mateus 7:15

Resultado de imagem para ovelha entre lobosEm outras palavras, há homens que se arrogam “líderes religiosos”, mas seu único propósito é “devorar”, é espoliar aqueles que os seguem.

Por isso a Palavra de DEUS nos fala para “fugir dos maus obreiros” – FP. 3:2

Em meio a esta geração, onde os homens têm se tornado escravos de Mamon (o deus das riquezas), é preciso nos rendermos ao Evangelho de CRISTO, fazendo dos bens, “sementes” e “recursos” a fim de que outros conheçam a CRISTO.

E você? Está fugindo dos lobos? Ou está sendo devorado(a) por eles?

Publicado em Adão, Alimento, Bíblia, DEUS, ESPÍRITO SANTO, Governo de CRISTO, JESUS, JESUS CRISTO, Obedecer, Palavra de DEUS, Política | Marcado com , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

A Igreja Primitiva e a Igreja Moderna

A IGREJA PRIMITIVA X A “IGREJA” MODERNA

Antes que possamos fazer uma comparação entre a “Igreja Primitiva” e a “Igreja Moderna”, é fundamental que antes tenhamos uma compreensão do significado da própria palavra “Igreja”, a fim de aplicá-la de forma correta. Passaremos, portanto, primeiramente à questão do termo propriamente dito…

QUAL O SIGNIFICADO DO TERMO “IGREJA”?

clip_image002[4]

A despeito do fato de que a maioria da sociedade trata por “igreja” o templo onde os cristãos se reúnem, e ainda que no Salmo 122:1, o salmista chame o templo em Jerusalém de “Casa do SENHOR”, não é essa a correta aplicação do termo.

A palavra Igreja tem origem no grego [ekklesia]. Etimologicamente a palavra grega ekklesia é composta de dois radicais gregos: ek que significa (para fora) e klesia que significa (chamados).

Logo, dentro do contexto bíblico, e da própria etimologia da palavra, quando usamos o termo “igreja” para designar um templo religioso, estamos usando de forma incorreta a palavra que, nos lábios de JESUS, em Mateus 16:18, quando ele menciona “a minha igreja”. JESUS está afirmando, nessa passagem, que ELE vai “edificar a sua Igreja”, ou, à luz do significado do termo, que ELE vai “chamar para fora do mundo” um grupo de pessoas – leia-se Lucas 6:13.

Em outra passagem, (Mateus 18:15-20), a Igreja tem um aspecto “local”, a saber, trata-se de uma “reunião no lugar onde moro” e onde posso falar e ser ouvido, e também resolver pendências com outros filhos de DEUS – compare com 2 CO. 6:1-12.

Durante o curto período de 42 meses em que JESUS esteve exercendo o Seu ministério de pregar o Evangelho do Reino, ele formou 12 discípulos a quem denominou apóstolos. Enquanto fazia Sua escolha, JESUS estava, na verdade, levantando os alicerces (colunas) sobre os quais edificaria Sua Igreja.

Depois de Sua ressurreição, o SENHOR JESUS ordenou aos Seus discípulos que “não se ausentassem de Jerusalém até que fossem revestidos com o Espírito Santo”. Depois do revestimento, deveriam “sair e pregar o Evangelho em Jerusalém, Judéia, Samaria e até os confins da TerraLC. 24:49; AT. 1:8.

Num sentido mais amplo, a Igreja é comparada a um “Corpo”, o “Corpo de CRISTO”, o “Corpo Místico, Espiritual” de CRISTO – 1 Coríntios 12:12; Efésios 1:22,23; Hebreus 3:6; 1 Timóteo 3:15; 1 Pedro 2:5; João 11:51, 52 e referências.

Quando surgiu a 1ª Igreja

Podemos dizer, quanto à quando surgiu a 1ª. Igreja, que ela começou “no dia de Pentecostes”, quando o Espírito Santo revestiu os 120 discípulos reunidos e eles pregaram a todos que estavam em Jerusalém, de forma que, logo após a 1ª. Pregação feita por Pedro, quase três mil almas foram batizadas e passaram a viver como Igreja – AT. 2:14-41.

Precisamos lembrar, entretanto, que em seu princípio, a Igreja era composta unicamente por judeus… somente em Atos 10 é que o Evangelho chega também para os “gentios[1]”. Enquanto ouviam o discurso de Pedro, as pessoas que estavam na casa de Cornélio, foram “cheias com o Espírito Santo” e posteriormente “batizadas nas águas”, sendo incluídas na Igreja – AT. 10:44-48.

Posteriormente o Evangelho foi levado até Antioquia, e ali estabeleceu-se uma Igreja não apenas composta por judeus, mas agora, também com gentios – AT. 11:19-21.

A diferença entre “Igreja” e “Religião”

clip_image004À luz da Palavra de DEUS (Bíblia Sagrada), Igreja é o “Corpo de CRISTO” (CL. 1:24); é a “Casa de DEUS” (HB. 3:6; 1 TM. 3:15; 1 PE. 2:5); a “lavoura de DEUS” e o “edifício de DEUS” (1 Coríntios 3:9). No sentido mais amplo da Palavra, o termo Igreja se aplica a todos aqueles que “nasceram de novo”, tendo sido gerados pela Palavra de DEUS – 1 PE. 1:23, JO. 1:12 – aqueles que ouviram o Evangelho do Reino de DEUS, se arrependeram, se converteram a CRISTO e foram nELE batizados – MC. 16:15,16; AT. 2:38-41; GL. 3:27,28

A Igreja, portanto, está diretamente relacionada com CRISTO, pois ela é o Seu Corpo.

A religião, entretanto, está ligada à doutrinas, regas, líderes, costumes, etc., não necessariamente a CRISTO. Até mesmo as religiões ditas “cristãs”, que têm em seus títulos ou placas algum nome que as relacione com DEUS ou com CRISTO, são, na verdade, instituições religiosas, associações ou sociedades humanas, estabelecidas por homens e não por CRISTO. Por isso mesmo, funcionam independentemente da ação do Espírito Santo, porque não foram originadas por ELE.

JESUS não deixou nenhuma “religião”, mas deixou-nos, sim, o Seu exemplo e a Sua vida. Essa vida está expressa unicamente no Seu Corpo, na Sua Igreja.

A Igreja, por ser “um Corpo”, possui “membros”, e estes membros, por sua vez, foram “colocados por DEUS” (1 CO. 12:18) no “Corpo”, e “cada membro, no Corpo, tem sua própria função” (leia 1 Coríntios 12:12-27). Os “membros do Corpo” estão vinculados entre si, estão ligados “pela vida de CRISTO” que neles há.

A religião, entretanto, por ser uma “instituição”, possui “associados”, e estes, “se filiam” à religião impelidos por interesses próprios, onde esperam alcanças “cargos”, e obter “vantagens”, ainda que sejam vantagens “psicológicas”.

A Igreja é um “Organismo Vivo”, não tem “sede própria” ou “endereço fixo”, porque, como JESUS afirmou, “onde estiverem dois ou três reunidos em Meu Nome, ali estou Eu no meio deles”. A autoridade suprema na Igreja é CRISTO – o Cabeça, e a lei máxima, é a Palavra de DEUS, e só a ela é que a Igreja está submetida.

A religião, pelo contrário, por ser uma entidade jurídica, tem sede própria, tem diretoria, tem estatuto e normas, e obedece às leis governamentais humanas.

A Igreja é estabelecida sobre dois princípios inegociáveis: CRISTO como o fundamento – 1 CO. 3:11 – e a cidade como base (uma igreja em cada cidade).

A religião é estabelecida sobre princípios e valores humanos, sobre doutrinas de homens e, por isso mesmo, há várias religiões em cada cidade.

A Igreja é reconhecida por DEUS, pois estabelece na vida das pessoas o Reino de DEUS, o governo de CRISTO, e é a “coluna e firmeza da verdade” (1 TM. 3:15).

A religião é condenada por DEUS, pois afasta as pessoas da prática da vida do Reino de DEUS, colocando os homens sob o governo humano, conduzindo os homens pela mentira.

A Igreja combate a divisão entre os filhos de DEUS, ao contrário das religiões que criam essas divisões.

Em 1 CO. 3:1-4; GL. 5:19-21; TG. 3:13-16; e referências, é muito clara a questão de que as divisões existentes entre os filhos de DEUS, as religiões, são obras da carne, e não foram iniciadas pelo Espírito Santo.


[1] Gentio – designação dada a qualquer indivíduo que não fosse judeu. Por conta do Concerto feito entre DEUS e Israel, todo homem que não fazia parte do Concerto, era tido por “gentio”.

Publicado em Adão, Alimento, Bebel, Cozinha, CRISTO, DEUS, ECA, ESPÍRITO SANTO, Estatuto da Criança e do Adolescente, Gandhi, Governo de CRISTO, JESUS, JESUS CRISTO, Mensagem, Miguel, Natal, Presentes, Festas, Cristo, Jesus, Presépio, Obedecer, Palavra de DEUS | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

A Postura do Cristão diante da Sociedade

Quando DEUS criou a Terra, e colocou nela o primeiro casal – Adão e Eva – ELE tinha (e ainda tem) um propósito muito sublime: habitar dentro do homem. Isso fica claro quando entendemos o real significado de

E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou.
Gênesis 1:27

O homem foi criado “à imagem de DEUS” a fim de que pudesse receber, dentro de si, o próprio DEUS. DEUS deseja habitar com o homem, deseja habitar dentro do homem. Prova disto encontra-se no texto de Êxodo 25:8, quando DEUS ordena que construam um “santuário” para que ELE habite entre o povo.

Mais tarde, o próprio DEUS se faz carne, e habita entre os homens, na Pessoa de JESUS CRISTO, nascido da virgem Maria, conforme encontramos em Mateus 1:21-25. JESUS é “EMANUEL – DEUS CONOSCO”. Também no Evangelho de João, encontramos a revelação de que DEUS se fez carne – João 1:1-3, 14.

JESUS CRISTO (Yeshua Mashiach, em hebraico ou Isa al-Masiih em árabe) é o Verbo Encarnado! Enquanto estava fisicamente caminhando pela Terra, JESUS trouxe à humanidade a revelação de DEUS, e pela Sua morte, JESUS estabeleceu uma Nova Aliança  (Examine-se JR. 31:31; HB. 8:8, 13; 12:24).

JESUS estabeleceu uma Aliança com todos aqueles que O amam e guardam a Sua Palavra – JO. 14:23 ─ todos os que fizeram com ELE essa Aliança, são transformados pelo poder do Espírito Santo que lhes é dado quando, após terem ouvido o Evangelho do Reino (a Doutrina de JESUS CRISTO) eles se arrependem, creem e são batizados – MT. 28:18-20; MC. 16:15,16; AT. 2:38-41.

Resultado de imagem para o cristão no mundoTodos aqueles que fazem parte na Nova Aliança estabelecida por e “com” JESUS CRISTO, recebem, da Palavra de DEUS (Bíblia Sagrada) uma ordem clara para que se “submetam às autoridades humanas constituídas” – RM. 13:1-7 – entretanto, quando tais autoridades humanas estabelecem ordens ou leis que contrariem o que JESUS ordenou, há também uma ordem Divina para que obedeçam primeiramente a DEUS, e não aos homens.

A mesma postura, o cristão (aquele que tem, de fato, uma aliança com o CRISTO VIVO) deve ter diante da sociedade. O cristão precisa mostrar à sociedade o amor de CRISTO – JO. 13:35 – e boas obras – MT. 5:16.
O cristão, diante da sociedade, deve ser “sal e luz”. Sal, combatendo a corrupção, e luz, afugentando as trevas.

À luz da Palavra de DEUS – a Bíblia – o cristão não deve participar de festas consagradas a algum “santo”, porque a Bíblia afirma que atrás de cada ídolo ou imagem esculpida adorada pelos chamados “gentios” (considera-se “gentil” todo aquele que não é judeu), há um demônio recebendo a adoração – 1 CO. 10:20.

O cristão também não deve participar de nenhuma prática contrária àquilo que JESUS e Seus apóstolos ensinaram…
Para uma lista mais pormenorizada dessas práticas, sugiro que se leia a epístola de Gálatas 5:19-21. Observemos que, dentro de tais práticas ditas “da carne”, estão a dissenção ou divisão (seja ela de qualquer natureza), o que mostra que todas essas divisões religiosas existentes têm afastado as pessoas daquilo que JESUS de fato ordenou no Seu Evangelho.

Publicado em Adão, adoração, Alimento, alma, apóstolos, apostasia, arcanjo, Bíblia, CRISTO, DEUS, ESPÍRITO SANTO, Estatuto da Criança e do Adolescente, Governo de CRISTO, JESUS, JESUS CRISTO, Mensagem, Miguel, Obedecer, Palavra de DEUS, Política, Santidade | Marcado com , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

A EDUCAÇÃO NOS TEMPOS BÍBLICOS

Para outros assuntos, acesse: http://www.carlosbachtold.blogspot.com.br

       Nos ateremos aqui à “Educação” como mostrada na Bíblia Sagrada, praticada desde o início da humanidade. Nos utilizaremos, portanto, da Bíblia Sagrada para fundamentar todo o artigo.

       Para compreendermos de forma ampla a educação dentro do contexto bíblico, vamos nos reportar ao início da humanidade… Quando DEUS instituiu o primeiro casamento, do qual, naturalmente, surgiram filhos os quais, obviamente, eram educados por seus próprios pais.

E Adão pôs os nomes a todo o gado, e às aves dos céus, e a todo animal do campo; mas para o homem não se achava adjutora que estivesse como diante dele. Então, o SENHOR Deus fez cair um sono pesado sobre Adão, e este adormeceu; e tomou uma das suas costelas e cerrou a carne em seu lugar. E da costela que o SENHOR Deus tomou do homem formou uma mulher; e trouxe-a a Adão. E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos e carne da minha carne; esta será chamada varoa, porquanto do varão foi tomada. Portanto, deixará o varão o seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne”.
Gênesis 2:20-24

“E conheceu Adão a Eva, sua mulher, e ela concebeu, e teve a Caim, e disse: Alcancei do SENHOR um varão. E teve mais a seu irmão Abel; e Abel foi pastor de ovelhas, e Caim foi lavrador da terra.”
Gênesis 4:1-2

       Encontramos Adão e Eva tendo aqui dois filhos homens… Caim e Abel… Não significa que só tiveram esses dois filhos, pelo contrário, a Bíblia nos fala que Adão teve “filhos e filhas” (Gênesis 5:4). Ocorre que as famílias eram plenamente patriarcais e as mulheres “não eram mencionadas”.

        Voltando à questão da educação, há um provérbio na Bíblia que afirma:

mestrelecionandoInstrui o menino no caminho em que deve andar, e, até quando envelhecer, não se desviará dele.”
Provérbios 22:6

Portanto, a questão da educação começa desde o nascimento… E os responsáveis pela instrução ou ensino da criança, são os pais… No texto em questão, vemos que Abel cresceu e se tornou “pastor de ovelhas” e Caim se tornou “lavrador da terra”… Quem os ensinou? Certamente foi Adão… Pois a incubência de Adão era “lavrar” o Jardim do Éden – GN. 2:15.

Agora, porque a diferenciação de ocupação entre ambos? Certamente que ao instruir seus filhos quanto ao trabalho a ser por eles desempenhado, já que “o homem  nasce para o trabalho” ─ Jó 5:7, certamente que os pais de Caim e Abel, responsável pelo sua educação e instrução, observaram muito bem quais as aptidões físicas de cada um, antes de “dar-lhes a formação”.

Logo, ao educar seus filhos, as famílias desde os primórdios já procuravam saber qual suas aptidões, não buscando dar aos filhos uma “formação padrão”, ou seja, uma “produção em série”… Cada filho é formado e “forjado” confomre suas próprias aptidões e capacidades.

Não apenas em relação ao serviço os filhos eram instruídos pelos pais, mas também em relação às coisas espirituais. Pois vemos, posteriormente, Abel e Caim levando, cada um, uma “oferta a DEUS” ─ Abel ofertou das “primícias de seu rebanho”… Ora, ele fez isso por dedução? Certamente que não! Seu pai o instruiu sobre a questão do sacrifício devido a DEUS. Tanto é que em Gênesis 4:26, ao nascer o neto de Adão, começou-se a invocar o Nome do SENHOR. A questão do mundo espiritual – e não apenas o mundo físico – fazia parte da instrução legada pelos pais aos filhos…

Educar a criança quanto às questões físicas, emocionais (psicológicas) e espirituais, está de acordo com o texto de 1 Tessalonicenses 5:23 que nos afirma que somos seres com tripla composição – espírito, e alma e corpo.

Vale a pena examinarmos se no que diz respeito à instrução, à educação de nossas crianças hoje, elas estão sendo instruídas física, psicológica e espiritualmente.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

FÉ OU INCREDULIDADE, O QUÊ, DE FATO, MINHAS ATITUDES EXPRESSAM?

Nota: Todas as referências deste e demais artigos são da Bíblia Sagrada tradução de João Ferreira de Almeida, Edição Revista e Corrigida.

Resultado de imagem para fé ou incredulidade

Há uma passagem na Bíblia onde DEUS afirma do homem: “… como imagina em sua alma, assim ele é…” (PV. 27:3).

Em outras palavras, somos o produto daquilo que pensamos, daquilo que imaginamos, daquilo que “cremos”…

Não estamos aqui falando de religião, de um conjunto de normas ou dogmas religiosos… O propósito aqui é entendermos que nossas ações estão diretamente ligadas com a presença ou não da fé em nós… Em suma, se somos “crentes” ─ e aqui, entenda-se, refiro-me ao fato de “crer” em alguma coisa, e não a um determinado grupo religioso ─ ou se somos “incrédulos”…

Vale aqui a pena ressaltarmos o que é um ateu:

Ateu é quem não crê em Deus ou em qualquer “ser superior”. A palavra tem origem no grego “atheos” que significa “sem Deus, que nega e abandona os deuses”. É formado pela partícula de negação “a” juntamente com o radical “theos” (deus). O termo nasceu na Grécia Antiga para descrever aquelas pessoas que rejeitavam as divindades adoradas por grande parte da sociedade. Eram considerados ímpios por não acreditarem nos muitos deuses venerados. Nas religiões teológicas (que envolvem a crença em um ser divino), um ateu é aquele que nega a existência de um ser supremo, onipotente (que pode tudo), onisciente (que sabe tudo) e onipresente (que está ao mesmo tempo em todos os lugares).

Há um texto nas Escrituras (Bíblia Sagrada) que afirma o seguinte:

Disseram os loucos no seu coração: Não há Deus.
Têm-se corrompido, fazem-se abomináveis em suas obras, não há ninguém que faça o
bem.”
(Salmos 14:1)

Aqui o texto nos afirma que “o louco afirma em seu coração que não há DEUS”.

Outro texto ainda afirma…

“Por causa do seu orgulho, o ímpio não investiga; todas as suas cogitações são: Não há Deus.”
(Salmos 10:4)

Se aliarmos esses e outros textos da Bíblia Sagrada à definição do termo “ateu”, vemos que o ateu se encaixa bem no que a Bíblia fala. Porém quero ir mais longe um pouco sobre essa questão…

Há uma questão primordial que devemos pesar continuamente ao tomarmos nossas decisões e desenvolvermos qualquer projeto ou plano para nossas vidas… Trata-se de saber em que estamos “baseando” ou “fundamentando” nossas vidas…

A maioria das pessoas ditas “pessoas de bem” afirma com todas as suas forças que “acreditam em DEUS”, e é comum a expressão “se DEUS quiser” na boca das pessoas quando falam de algum evento futuro do qual desejam participar…  Entretanto, o pensamento popular de que “a maioria das pessoas acredita em DEUS” é uma grande MENTIRA que tem sido semeada na mente das pessoas e elas vivem enganadas por essa máxima.

Vamos examinar e refletir sobre algumas passagens bíblicas:

Hebreus 11:6

Ora, sem fé é impossível agradar a DEUS, porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que é galardoador dos que o buscam”.

Sem fé não há como agradar a DEUS…  O grande detalhe é que ninguém nasce tendo fé, uma vez que a fé vem pelo ouvir a Palavra de DEUS (Romanos 10:17), pois JESUS CRISTO é o Autor (a vém tem origem nELE) e o Consumador (é ELE quem a realiza, conclui Sua obra) da fé ─ Hebreus 12:2 (pode-se ler, também, Atos 3:16; Gálatas 2:20 e referências. O ser humano nasce “sem fé”… E mesmo que posteriormente venha a ter contato com algum sistema religioso, isto não significa que virá a “ter fé”, ou, pelo menos, a fé que agrada a DEUS.

Em João 7:38 JESUS fala de um tipo específico de fé: “Quem crê em mim, como diz a Escritura…”, mostrando que é necessário crermos nELE (JESUS, YESHUA, Isa al-Masiih) em conformidade com as Escrituras. Não basta “crermos do nosso jeito”.

Outro texto que nos coloca em “xeque” é o texto de João 14:23 ─ “Se alguém me ama, guardará a minha Palavra…” JESUS CRISTO está sendo muito claro nessa afirmação! Se alguém O ama, guarda (pratica) a Sua Palavra. Será que de fato e de verdade O amamos? Guardamos realmente a Sua Palavra? Ou estamos presos a conceitos e dogmas religiosos?

Em João 16:8,9 JESUS declara que o Espírito Santo veio para convencer o mundo de três coisas… 1) do Pecado, 2) da Justiça e 3) do Juízo… Ele explica cada uma dessas coisas… Mas é muito interessante que no versículo 9 JESUS fala claramente qual o pecado do qual a humanidade (mundo) precisa ser convencido: a incredulidade

A incredulidade do homem é a raiz que gera todos os demais pecados… A incredulidade é “o pecado” (singular) falando da natureza herdada de Adão, uma natureza “incrédula”, que prefere “dar ouvidos” à outras coisas, à “outras palavras” e “não à Palavra de DEUS” ─ ver Gênesis 3:17 ─ Adão preferiu “dar ouvidos” (acreditar) na mulher (que, por sua vez, fôra enganada pelo diabo), do que “dar ouvidos” ao que DEUS lhe havida dito.

E até hoje essa é a grande questão… A quem estamos dando ouvidos? Em quem estamos acreditando? A incredulidade em nosso coração expressa-se por nossas ações, conforme o Salmo 14:1.

Se de fato cremos que DEUS existe, então é inevitável que O busquemos, que procuremos conhecê-lO (são saber sobre ELE, mas relacionar-se com ELE). Se de fato cremos em DEUS, vamos obedecer a Sua Palavra, pois é isso que mostra se O amamos ou não ─ João 14:23.

Se, pelo contrário, agimos por nossa própria conta, fazendo nossos próprios planos, então, de fato, NÃO ACREDITAMOS EM DEUS, e, do ponto de vista prático, somos Ateus, pois excluímos DEUS e Sua vontade de nossa existência.

Toda nossa vida está diretamente relacionada com nossa posição sobre essas verdades!

Examine-se! Veja o que sua vida diária está expressando… É fé, ou incredulidade? É a fé da qual JESUS afirmou em João 7:38, ou é uma crendice ensinada por uma religião? Pare e reflita!

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

A Educação Domiciliar vista da perspectiva Bíblica

As famílias que praticam a Educação Domiciliar esperam ansiosas o julgamento, pelo STF, da questão da Educação Domiciliar no Brasil, que ações tomar face ao cada vez maior número de famílias que estão tirando seus filhos da escola para proporcionar-lhes a instrução “em casa”. Atualmente, embora aproximadamente 7.500 famílias tenham optado por fazê-lo, a maioria da população brasileira ainda desconhece o tema. Esse desconhecimento tem trazido muita confusão e causado muito incômodo às famílias ditas “homeschoolers” (é o termo que define famílias que educam seus filhos em casa, não os enviando para a escola), pois antes do SOBRESTAMENTO (Documento oficial do STF que suspendeu todos os processos envolvendo a educação domiciliar, proibindo qualquer novo processo enquanto a questão não for definida), muitas famílias foram levadas diante dos tribunais por haver escolhido dar o melhor para seus filhos: uma educação de qualidade e de acordo com as especificidades cognitivas e de personalidade de suas crianças.

Para os verdadeiros cristãos que encontram-se ainda duvidosos, quero aqui expor a Educação Domiciliar (Homeschooling, como é chamada) da perspectiva bíblica…

Para melhor avaliação do assunto, vou colocar aqui algumas questões nas quais peço que você reflita…

01. Para que propósito as crianças são geradas? Acredita que seja apenas para a “propagação da espécie humana”?

02. Qual é o propósito Divino no nascimento de cada criança que vem ao mundo?

03. Quem é o responsável – diante de DEUS – em tornar conhecido da criança o propósito de sua existência no mundo?

04. Finalmente, quem é responsável pela educação de seu(sua) filho(a)?

A despeito de qual seja sua opinião sobre essas questões, precisamos saber o que DEUS nos fala em Sua Palavra (Bíblia Sagrada) sobre elas.

       O objetivo (Divino) na geração dos filhos

       A despeito do fato de que a teoria da evolução esteja sendo ensinada em larga escala nas escolas de nosso país, o Universo foi Criado por DEUS (GN. 1:1; JO. 1:10; CL. 1:16), logo, há um propósito para todas as coisas que vieram à existir. O mesmo acontece com o ser humano.

       De acordo com o relato de Gênesis 1:26,27, CRISTO criou o homem “à Sua imagem, conforme a Sua semelhança”. Essa peculiaridade da formação do homem (GN. 2:7) revela o propósito de DEUS ao criar o homem. DEUS criou a humanidade com o objetivo de não apenas “morar entre os homens” (Êxodo 25:8), mas também de “habitar, morar dentro dos homens” (João 14:23; 1 Coríntios 3:16; 2 Coríntios 6:16; Hebreus 3:6; 1 Pedro 2:5 e referências).

       DEUS também colocou o homem no Planeta Terra (e não em qualquer outro – Salmo 115:16), com o propósito de que “enchesse a Terra com uma semente piedosa” (Malaquias 2:15a).

       O Salmo 127:3 afirma: “Eis que os filhos são herança do SENHOR, e o fruto do ventre, o seu galardão.”

       Isso significa que os filhos são um “presente de DEUS”, uma dádiva para nós; porém não nos pertencem, porque ao mesmo tempo são o “galardão do SENHOR”, ou seja, aquilo que um dia teremos que apresentar novamente a DEUS.

       Ao dar filhos ao homem, DEUS quer que os filhos sejam criados na Sua doutrina e conselho :

       “E vós, pais, não provoqueis a ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor.” (Efésios 6:4)

       Em outras palavras, os pais (e não o Estado, nem a Escola) são responsáveis diante de DEUS em criar os filhos dentro dos preceitos das Sagradas Escrituras, conforme também nos adverte Deuteronômio 6:6,7. No Novo Testamento, quando instrui os santos sobre os cuidados com as mulheres viúvas, Paulo, escrevendo à Timóteo, diz que deve ser verificado se a mulher “criou os filhos” – 1 Timóteo 5:4, 9, 10, 14, e quanto ao lar cristão, a Palavra de DEUS nos fala que o homem de DEUS, deve cuidar de sua própria casa, tendo os filhos em sujeição (mantendo-os obedientes) – 1 Timóteo 3:4.

       É preciso que compreendamos que somos os responsáveis por cuidar de nossos filhos, corrigindo-os quando necessário, fazendo uso da vara, porque a obediência à Palavra de DEUS traz para nossa realidade o sobrenatural espiritual de DEUS. A Bíblia nos diz que:

       “Não retires a disciplina da criança, porque, fustigando-a com a vara, nem por isso morrerá. Tu a fustigarás com a vara e livrarás a sua alma do inferno.”
(Provérbios 23:13-14)

       Claro que a sociedade no meio da qual nos movemos, não admite a questão da disciplina, da correção com vara, aliás, não admite qualquer castigo sobre as crianças, muito menos que nós, pais comprometidos com CRISTO, eduquemos nossos filhos dentro de nossas casas. Não poderia ser diferente, já que a Palavra de DEUS nos afirma que o mundo inteiro jaz no maligno (1 João 5:19).

       Querido(a), a sociedade do mundo onde vivemos é contrária à Palavra de DEUS. Por isso faz questão de “separar os filhos do ambiente familiar, mantendo-os o maior tempo possível fora de casa, a fim de contaminar a mente de nossas crianças com a filosofia demoníaca dessa geração”. A Palavra de DEUS nos afirma que “a criança entregue à si mesma, envergonha sua mãe” – Provérbios 29:15. No Brasil temos um estatuto denominado de E.C.A. (Estatuto da Criança e do Adolescente), no qual a criança fica entregue a si mesma, sendo-lhe conferido status de adulto, quando lhe dão o máximo de direitos e o mínimo de deveres. Aliás, temos também no Brasil a chamada “Lei da Palmada” que é totalmente contrária ao que DEUS nos ordena em Sua Palavra, pois expressa o seguinte:

“A criança e o adolescente têm o direito de ser educados e cuidados sem o uso de castigos físicos ou de tratamento cruel ou degradante, como formas de correção, disciplina, educação ou qualquer outro pretexto, pelos pais, pelos integrantes da família ampliada, pelos responsáveis, pelos agentes públicos executores de medidas socioeducativas ou por qualquer pessoa encarregada de cuidar deles, tratá-los, educá-los ou protegê-los.” LEI Nº 13.010, DE 26 DE JUNHO DE 2014.

       Essa questão vem antes mesmo da questão da Educação Domiciliar, porque nossa natureza adâmica é má desde nossa meninice (Gênesis 8:21). A criança que nasce, já nasce propensa para o mal, pois tem a natureza da serpente (diabo) dentro dela… Por isso precisa ser corrigida e disciplinada. E nessa ação de correção, a Bíblia nos ordena empregar o “castigo físico”, o “uso da vara”… Certamente que esse mandamento não é aceito pela sociedade, pois a lei acima exposta mostra que a sociedade (na verdade o diabo) não quer que nossos filhos sejam criados para DEUS, satanás quer que nossos filhos sejam criados “para o mundo”.

       Portanto, não espere que a sociedade lhe seja favorável! Você precisa “posicionar-se diante de DEUS e da Sua Palavra”… Que tipo de pessoa você é? Ou você é um cristão, e vive segundo os padrões da Palavra de DEUS, ou você é escravo do Diabo, vivendo segundo os padrões do mundo! Não há “meio-termo”!

       Nas escolas do país, salvo algumas exceções onde o ensino religioso faz parte do currículo escolar (o que não significa ensinamento cristão, e sim “religioso”), é vetado ao professor ensinar a criação na sala de aula, já que todos os livros afirmam que o homem é o produto de uma “evolução”. O evolucionismo, e não o criacionismo é ensinado nas escolas, onde, aliás, é proibida qualquer manifestação de fé por parte do professor. A sala de aula, afirmam, não é lugar para se falar em DEUS. Ora, que tipo de educação você espera que sua criança receba em um ambiente do qual DEUS foi excluído?

       Sob a desculpa de que “O Estado é Laico” (não religioso), DEUS foi excluído do sistema educacional brasileiro. E não apenas isto, mas eu desafio você a encontrar, em um dicionário impresso, o nome JESUS CRISTO!

       JESUS CRISTO é real! Nossa história está dividida em a.C. e d.C. (antes de Cristo e depois de Cristo)… ELE É um personagem histórico! Então, porque não encontramos ainda que uma breve biografia sobre ele nos dicionários atuais?

       Reflita… Posicione-se! Não abandone sua fé, nem abandone sua criança nas garras de uma sociedade anticristã! Seja você também um pai/uma mãe que escolheu dar para seu filho ou sua filha a educação que DEUS quer que ele/ela receba!

       Você é o(a) responsável pela alma de sua criança… A quem você vai endereçá-la? Quem vai orientar a forma como criará seu filho ou sua filha? A Palavra de DEUS ou a sociedade do diabo?

 

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

CONVOCAÇÃO PARA OS FILHOS DE DEUS

Leituras:

  • JL. 2:1, 11-17; EZ. 22:30; 14:13; LM. 4:1; JR. 51:6-9 – AP. 17, 18
  • JR. 48:11 2 CR. 7:14; JR. 29:7; RM. 8:19; DN. 2:20-22 – 2 CO. 10:3-6Resultado de imagem para se o meu povo que se chama pelo meu nome

E procurai a paz da cidade, para onde vos fiz transportar, e orai por ela ao SENHOR; porque na sua paz vós tereis paz.” (JR. 29:7)

Santificai um jejum, apregoai um dia de proibição, congregai os anciãos, e todos os moradores desta terra, na casa do SENHOR vosso DEUS, e clamai ao SENHOR.” (JL. 1:14)

Congregai o povo, santificai a congregação, ajuntai os anciãos, congregai os filhinhos, e os que mamam:..” (JL. 2:16)

Então o SENHOR terá zelo da sua terra, e se compadecerá do seu povo.” (JL. 2:18)

Agora pois, ó SENHOR, … concede aos Teus servos que falem com toda a ousadia a Tua Palavra; Enquanto estendes a Tua mão para curar, e para que se façam sinais e prodígios pelo nome do Teu santo Filho JESUS, E, tendo orado, moveu-se o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do ESPÍRITO SANTO, e anunciavam com ousadia a Palavra de DEUS.” (AT. 4:29-31)

E eles, tendo partido, pregaram por todas as partes, cooperando com eles o SENHOR, e confirmando a Palavra com os sinais que se seguiram. Amém.” (MC. 16:20).

E busquei entre eles um homem que estivesse tapando o muro, e estivesse na brecha perante mim por esta terra, para que eu não a destruísse; mas a ninguém achei.

(EZ. 22:30)

De acordo com os citados, convocamos o povo de DEUS desta cidade, a clamarem continuamente diante do Seu Trono, pelos seguintes objetivos:

  • O “valente” (Satanás) seja amarrado;
  • A “igreja de JESUS CRISTO” (MT. 16:18), seja edificada de acordo com o propósito e vontade de DEUS (EF. 2:20-22; 1 PE. 2:5; 1 TM. 3:15; HB. 3:6);
  • O SENHOR conceda aos Seus servos que falem com toda a ousadia a Sua Palavra, enquanto o SENHOR estende a Sua mão para que se façam sinais e prodígios pelo Nome de Seu Filho JESUS CRISTO;
  • O ESPÍRITO SANTO seja derramado sobre esta cidade, e que venha um avivamento entre o povo de DEUS de uma forma geral, rompendo as barreiras e se voltando para a Palavra do SENHOR;
  • Que a Palavra de DEUS prevaleça e que o Nome de JESUS CRISTO seja engrandecido nesta cidade;
  • Que o inimigo seja derrotado, que toda a barreira e toda a “divisão”, que são obras do Diabo (TG. 3:14-16; GL. 5:19-21; 1 CO. 1:10,13; 3:1-4; 12:25,27; JO. 11:51,52; JD. 19), entre o povo de DEUS, seja derrubada, a fim de que o SENHOR possa obter, nesta cidade, a Sua expressão, a expressão da unidade do Seu Corpo, a “igreja”.
  • Que o SENHOR levante, nesta cidade, um poderoso exército para marchar contra o inimigo, e encontre um povo disposto a cooperar com ELE (O SENHOR), em oração e súplicas por esta cidade, a fim de que o SENHOR agregue a Si o Seu rebanho.

Caro(a) Irmã(o):

O nosso inimigo comum (Satanás), é o único interessado em dividir o povo de DEUS, pois JESUS declarou que “…toda casa dividida contra si mesma cairá, e todo o reino dividido contra si mesmo não subsistirá.” Portanto, amado(a), é necessário que nos unamos em oração intercedendo por esta cidade, como os próprios textos das Escrituras já citados nos mostram.

Se você é temente à DEUS, se ama verdadeiramente à JESUS CRISTO, junte-se a nós, como um(a) filho(a) de DEUS, num propósito único de oração, intercedendo por esta cidade. Assuma, de fato, um compromisso com DEUS, com JESUS CRISTO, e se dispondo, diante do SENHOR JESUS, a ser um cooperador com ELE, para que CRISTO faça, nesta cidade, o Seu querer.

Irmã(o), vamos vencer juntos o inimigo! Vamos nos colocar juntos diante de DEUS, e vamos, junto com muitos outros irmãos fazer tremer as portas do inferno e ver DEUS operar em nosso meio!

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

VESTES BRANCAS–TRAJE NUPCIAL–VOCÊ O TEM?

Leitura: AP. 3:5; 6:11; 7:13,14; 19:8; MT. 22:11-14; MT. 5:16; 1 JO.3:7, 10;

Imagem relacionadaNo Evangelho de Mateus, JESUS compara o Reino dos Céus a uma festa de casamento (Mateus 22), do filho (JESUS) de um rei (DEUS)… Ele fala dos servos convidando as pessoas, as quais os maltratam… Então, por último, o Rei manda Seus servos chamar todo tipo de pessoa (MT. 22:10)… De forma que a festa de casamento (bodas) ficou cheia de convidados… Porém, entre os convidados, alguém não estava trajando a veste nupcial

Em Apocalipse, são mencionadas pessoas trajando vestes brancas (6:11) e é dito que essas vestes são os atos de justiça dos santos

Em Mateus 6:33, JESUS nos ensina que “devemos buscar em primeiro lugar o Reino de DEUS e a Sua justiça”, pois “o Reino de DEUS não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo” (Romanos 14:17).

Se, de fato, somos cidadãos do Reino dos céus (ou do Reino de DEUS), então nossa vida deve ser caracterizada pela justiça, pela paz, e pela alegria no Espírito Santo. Não se trata da justiça humana, da paz do mundo (João 14:27), nem da alegria passageira desse mundo… Pelo contrário, manifestamos em nossa vida a justiça de DEUS… Não podemos, pois, ser injustos ou praticar a injustiça. Manifestamos a paz do SENHOR JESUS, aquela paz que “excede todo o entendimento”, e a alegria “no Espírito Santo”, porque “a alegria do SENHOR é a nossa força”.

Se eu não amar meu irmão (amar de fato, e não apenas de língua – 1 João 3:17), e não praticar a justiça, eu não sou de DEUS. Quem não pratica a justiça e não ama seu irmão não é de DEUS… Isso é algo muito sério…

Reflitamos no tipo de fruto que estamos manifestando!

Publicado em adoração, Alimento, alma, amar, apostasia, Bíblia, caminho, carne, CRISTO, DEUS, ESPÍRITO SANTO, Governo de CRISTO, JESUS, JESUS CRISTO, Mensagem, Miguel, Obedecer, Palavra de DEUS, Santidade | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

O que é a Igreja

Resultado de imagem para Igreja - Instituição ou Organismo

A maioria das pessoas acredita que a Igreja é uma “instituição religiosa”, uma “construção com uma placa”, um grupo religioso de pessoas reunidas sob um título ou nome.

Julgam, ainda, que a Igreja necessita de um “registro social”, um documento “legal’ onde conste seu CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica), e outras informações que identifiquem o tipo de instituição ou “órgão social”, algo que identifique o tipo de organização da sociedade e indique seu “ramo de atividade”…

Todos esses pensamentos, embora possam parecer coerentes quando se tratam da organização de uma “empresa”, ou da criação de uma “organização ou associação humana”, estão longe de serem aplicados à Igreja; aliás, ouso afirmar que ao tentara aplicar-se à Igreja esses conceitos, limitar-se-á a ação do SENHOR JESUS e Sua operação em relação a tal organização, pois fazendo-se isso (institucionalização da igreja), se estará criando o que DEUS condena.

Vejamos, na Bíblia, o que DEUS nos fala sobre a Igreja

  • MT. 16:18,19 ─ Aqui encontramos a verdade sobre “quem é que edifica a Igreja – JESUS! Ele afirma que as portas do inferno não prevalecerão contra a Igreja, a Sua Igreja.
  • MT. 18:15-20 ─ Descobrimos, neste texto, que a Igreja é “alguém que pode nos ouvir” (dize-o à Igreja), e alguém que pode “nos falar” (se não ouvir a Igreja)… É portanto, alguém “vivo”.
  • AT. 2:38-47; 4:32-25 ─ Aqui temos o relato de que o SENHOR acrescentava, todos os dias, pessoas à Igreja. Isto mostra que, a esse grupo de pessoas em determinada cidade, que foram batizadas em nome de JESUS (AT. 2:28), era dado o nome de Igreja.
  • AT. 5:17-29 (v.14) ─ Vemos aqui que a Igreja não está sujeita às leis ou mandamentos dos homens, que, inclusive, pode ir contra determinações de autoridades humanas, quando estas forem contrárias aos princípios do SENHOR e da Sua Palavra.
  • AT. 8:1; 9:4,5 ─ Aqui encontramos o fato de que a Igreja é única em cada cidade, e que ao tocar na Igreja (ou em um de seus membros), se está tocando em CRISTO. Saulo perseguia os cristãos (discípulos de JESUS), e JESUS lhe afirma: “Eu Sou JESUS, a quem tu persegues”.
  • AT. 11:26 ─ Os discípulos que moravam em Antioquia eram a Igreja em Antioquia.
  • AT. 12:1,5-12 ─ Vemos aqui um governo humano maltratando aqueles que eram da Igreja e prendendo-os; e a oração da Igreja moveu o reino celestial e libertou aquele a quem o governo humano mandara prender.

Ora, em suma, aprendemos através da Palavra e da vida de CRISTO que:

  • JESUS morreu para reunir num só corpo os filhos de DEUS que andavam dispersos – João 11:51, 52.
  • A Igreja e composta por muitos membros, e nela os dons do Espírito Santo promovem a sua edificação sem distinção alguma, nem mesmo de sexo1 CO. 12:4-11, 18, 25, 28-20; 14:26; GL. 3:26-28.

Diferentemente de qualquer coisa que o homem possa iniciar e que estará sob o governo do Maligno – 1 JO. 5:19 – como estão todas as instituições humanas, a Igreja é uma instituição Divina e, portanto, não é controlada pelas leis deste mundo, como também não o é o casamento.

Na sociedade, os homens criam associações, empresas, instituições religiosas, e muitas outras coisas que, por serem “naturais” e “humanas”, estão subordinadas às leis humanas.

Não é assim com a Igreja!

A Igreja, em Sua expressão prática e local, tem as mesmas características da Igreja Universal ─ é espiritual.

Como pessoas físicas e civís, cada um de nós tem seu CPF, Registro de Nascimento, Certidão de Casamento, etc… Mas é preciso que compreendamos que o mesmo não se aplica ao Corpo de CRISTO – A Igreja.

No momento que alguém cria uma instituição religiosa, esse pessoa incorre no pecado da dissenção e da blasfêmia (GL. 3:20; AP. 17:1-3), pois está associando o Nome do SENHOR a algo maligno (facção), nivelando o ajuntamento dos santos, a Igreja, às piores instituições do mundo. Ai de nós ou de quem quer que seja que faça tal coisa.

QUE O SENHOR JESUS nos livre desse engodo de satanás, de tentar institucionalizar a Igreja.

Publicado em adoração, Alimento, alma, amar, apostasia, bênção, Bíblia, carne, CRISTO, DEUS, ESPÍRITO SANTO, Governo de CRISTO, JESUS, JESUS CRISTO, Mensagem, Obedecer, Palavra de DEUS, Santidade | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

A Igreja como elemento de mudança de governo e de situações sociais

Textos para leitura e estudo:

  • GN. 1:26-28; SL. 115:16; 2 PE. 2:19; RM. 6:16; GN. 4:7; LC. 4:5,6; 1 JO. 5:19; 1 JO. 2:16;

Resultado de imagem para reino da luzDEUS entregou o governo da Terra ao homem, mas este, ao pecar contra DEUS lá no Éden, foi vencido pelo pecado, tornando-sse “escravo” do pecado e por consequência, também de Satanás, que é, hoje, quem governa o mundo.

Hoje, os governos deste mundo estão nas mãos de Satanás (LC. 4:5,6), porém chegará o dia em que “os reinos deste mundo passarão a ser do SENHOR e do Seu CRISTO” (AP. 11:15).

Como, porém, o “domínio das trevas” (EF. 6:12) será substituído pelo Reino dos céus (MT. 4:17)

Resultado de imagem para violencia no mundoEm nossos dias, o quadro de violência, de corrupção, prostituição bem como a depravação existentes só têm uma causa: Oséias 4:1,2não há o “conhecimento de DEUS” na Terra. A humanidade vem se afastando de DEUS e colhendo o fruto de suas escolhas.

JESUS afirmou que o ladrão (Diabo) vem para roubar, matar e destruir JO. 10:10. Ora, um dos nomes de Satanás é “destruidor” (Abadon ou Apolion) – ÊX. 12:23; 1 CO. 10:10; HB. 11:28; AP. 9:1-4,11; IS. 14:12-15. Logo, o desejo do “pai da mentira” – o Diabo (JO. 8:44) é disseminar a morte e a destruição por meio do engano (JO. 8:44). Em Gênesis 2:17, DEUS alerta sobre a morte, caso desobedeçam… Gênesis 3:4, Satanás, por meio do engano, induz Eva à morte.

Lemos em Romanos 3:23 que “todos pecaram…” e em Romanos 5:12 e 6:23 que “o pecado tem como recompensa a morte”. Portanto, ao comerem do fruto proibido pelo SENHOR, tanto Eva quanto Adão morreramEfésios 2:1. Não morreram “fisicamente” de imediato, mas morreram “espiritualmente” no momento em que comeram.

Ao iniciar Seu ministério, JESUS se apresenta dizendo que “é chegado o Reino de DEUS” – Marcos 1:14,15. JESUS pregava o quê? O Evangelho do Reino de DEUSLucas 4:43. Ao concluir Sua obra na Terra (JO. 17:4), JESUS delega aos Seus discípulos, à Sua Igreja, a responsabilidade de introduzir o Reino de DEUS onde quer que se encontrem – MT. 28:18-20; MC. 1:15; AT. 2:38-47; MC. 16:15, 16; 2 CO. 5:17 e referências.

Talvez surja a pergunta: “De que forma nós, Igreja de CRISTO, podemos ser um elemento de mudança de governos e de situações sociais? Será que temos que nos envolver na política de nossa cidade, Estado ou nação? Será que precisamos nos envolver no sistema político, econômico e religioso a fim de promover mudanças sociais?

Será que poderíamos, através da política, suprimir de algum modo a violência e a corrupção que assola a sociedade humana? Como a Igreja pode promover um governo justo em nossos dias? Vamos nos voltar para a Palavra de DEUS, para o que a Bíblia Sagrada nos fala:

  • Mateus 4:23 – Qual era o quadro social na época de JESUS? Será que era tão diferente do quadro que vivemos hoje? Roma estava dominando o povo judeu, e este era forçado a pagar altos impostos (MT. 17:24-27; 20:25; 22:16-21). O povo ansiava por um líder político que os libertasse do domínio de Roma, e hoje a situação não é diferente! Questionado por Pilatos sobre Seu Reino, JESUS responde dizendo que Seu Reino não é deste mundo. JO. 18:36.

Apesar da situação social do povo de Sua época, não vemos, da parte de JESUS, qualquer tipo de argumentação política, qualquer tipo de ação contra os governantes daquele tempo. JESUS fala de uma mudança que se produz de dentro do homem, pelo poder de DEUS, e não por ações políticas ou humanasMT. 11:28-30; LC. 4:18,19; JO. 14:27; CL. 3:1-25.

Em 2 CO. 10:3-6 vemos que “as armas de nossa luta não são carnais”, mas sim “poderosas em DEUS para a destruição de fortalezas”. Também vemos em 2 CO. 4:18 que não devemos dar atenção ao que é visível, e sim ao que é invisível.

Ainda de acordo com Efésios 6:12, a nossa luta não é contra pessoas, não é na esfera humana – nem mesmo política – mas sim na esfera “espiritual” – DN. 10:1-21; EZ. 9:1-11; 22:30; JR. 29:7; 1 TM. 2:1-3

Logo, a Igreja é poderosa por meio da oração!

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

“Errais não conhecendo as Escrituras nem o poder de DEUS” (MT. 22:29)

Ler na Bíblia: Mateus, 22:23-29

Estas palavras foram proferidas por JESUS CRISTO, em represália aos saduceus. Acontece que os saduceus eram membros de um pequeno porém poderoso grupo religioso judaico daquela época.

Faziam parte desse grupo religioso os sacerdotes, e as pessoas ricas e influentes de Jerusalém. A doutrina dos saduceus baseava-se principalmente no pentateuco, e eles não acreditavam na existência de anjos e espíritos, nem na ressurreição dos mortos ou no juízo final.

Então, alguns dos saduceus foram até JESUS e Lhe fizeram uma pergunta que envolvia a questão da ressurreição dos mortos, e sua pergunta apenas expôs a ignorância dos saduceus em relação não apenas às Escrituras, mas também em relação ao poder de DEUS.

Vale a pensa considerarmos a gravidade da situação exposta aqui…

“Pessoas ricas e influentes da capital do país, bem como seus instrutores (sacerdotes), não conheciam as Escrituras nem o poder de DEUS.”

Esse grupo religioso era composto por pessoas a) ricas, b) influentes e c) sacerdotes… Porém, não conheciam nem o poder de DEUS, nem Sua Palavra. Pergunto:

  • Que tipo de influência pode ter alguém que não conhece a DEUS?
  • Que tipo de influência pode ter um sacerdote sem conhecer a Palavra de DEUS?
  • Que tipo de aplicação de seus bens faz aquele que não conhece a DEUS?

As Escrituras Sagradas são um Divino Cardápio que “nos mostram as Divinas Iguarias”… Mas não basta “conhecer o Cardápío”, se não “provar as iguarias”.

Você já viu alguém chegar a um restaurante e se contentar em apenas decorar o Menu? A pessoa usa o cardápio (menu) para alimentar-se com um ou vários pratos que constam do cardápio…

Com a Bíblia não é diferente! Não basta apenas “lê-la” ou “decorá-la”! Ela é apenas uma forma de nos alimentarmos com o poder e a Presença de DEUS, com a vida de CRISTO dispensada, através das páginas da Bíblia, pelo Espírito de DEUS.

Quando isso acontece, quando “comemos” de CRISTO, algo muda! Algo acontece! Isto faz com que surja o governo, a vida de JESUS começa a manifestar-se em busca de um objetivo – a formação de um Corpo, o nascimento de Sua Igreja, a Edificação da Casa de DEUS – EF. 1:22,23; 1 TM. 3:15; 1 PE. 2:5; JO. 11:51,52; 1 CO. 12:12-27…

Contudo, é necessário entendermos que um ajuntamento de cristãos ou de discípulos em um lugar não significa que ali haja um Corpo ou uma Igreja, da mesma forma que a colocação de areia, pedras, cimento, cal, vigas, material elétrico e hidráulico, móveis e tudo o mais que há em uma casa, não significa que haja, nesse terreno, uma casa.

Em ambas as situações – discípulos ou material de construção reunidos – podemos dizer, sim, que existe os elementos necessários para a edificação, quer seja do Corpo de CRISTO (Igreja), quer seja de uma casa.

Porém, em ambas as situações é necessário que os elementos sejam adequadamente ajustados entre si, a fim de possibilitar que a obra de edificação seja levada a termo.

Se em uma cidade houverem discípulos, e estes até se reúnam de tempos em tempos, mas não se relacionam como um Corpo, onde seja possível perceber o funcionamento de “juntas e ligamentos” (CL. 2:19; EF. 4:15,16; 2:20-22), então nessa cidade ainda não há uma expressão de CRISTO, pois não há a VIDA da Igreja.

Resultado de imagem para Corpo de CRISTOJESUS morreu pela Igreja ─ veja em Efésios 5:23-27 ─ não foi por indivíduos. O propósito de DEUS é ter uma família, e essa “família de muitos filhos” é a Igreja.

Voltemos para a Palavra!

O resultado do Evangelho está ali em Atos 2:38-47 e 4:32-25… Não nos conformemos com menos que isso!


Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Hipótese x Teoria… A prova científica da existência de DEUS

O que é Ciência?

É o conjunto sistematizado de conhecimentos obtidos mediante observação e pesquisa metódica e racional, a partir dos quais é possível deduzir fórmulas gerais passíveis de aplicação universal e de verificação experimental.

O que é uma Hipótese ou “teoria”?

Uma hipótese é uma teoria “não comprovada” aceita experimentalmente para explicar certos fatos. Uma vez que uma hipótese tenha sio formada, ela tem que ser testada antes de ser, de fato, elevada ao nível de teoria.

O que é uma crença?

Uma “crença” é simplesmente uma ideia ou conjunto de ideias que não derivam de uma análise racional.

Diante desses conceitos, é possível, portanto, afirmarmos que a existência de DEUS é passível de comprovação “científica”, pois a partir de determinadas “circunstâncias” e “elementos”, DEUS REVELA-SE A SI MESMO, manifestando-se ao “pesquisador”.

Quando qualquer pessoa, não importando sua formação acadêmica, sua origem étnica, seu idioma, sua tradição religiosa ou mesmo sua origem sanguínea, quando essa pessoa decide, com um coração sincero, mente aberta e disposta a abandonar suas ideias e conceitos pré concebidos, quando CLAMA A DEUS para que manifeste-se a ela, quando RENDE-SE INCONDICIONALMENTE AO TODO-PODEROSO JESUS, ELE manifestar-se-á a ela!

Que tal agora mesmo você fazer essa experiência?

mensagens-mensagem-biblica-44Você estaria disposto(a) a lançar fora suas ideias e conceitos, aquilo que julga saber, que aprendeu com seus pais, parentes ou amigos, esvaziar-se e pedir que DEUS abra seus olhos, que ELE manifeste-se a você e que ELE lhe conduza à VERDADE?

Ou está satisfeito(a) com suas teorias, ideias e conceitos?
Reflita: “Tem certeza de que está seguindo a Verdade?

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário